Indústria

Dedini deliberará plano de recuperação judicial com credores em abril


Agência Estado - 17 mar 2016 - 08:56

A Dedini Indústrias de Base, tradicional fabricante de equipamentos para o setor sucroenergético, vai deliberar o plano de recuperação judicial junto aos credores no dia 26 de abril, confirmou ao Broadcast Agro, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, o advogado Júlio Mandel, do escritório Mandel Advocacia, que está à frente do processo.

Caso não haja quórum mínimo, a segunda chamada está agendada para 5 de maio. A companhia, que entrou com o pedido de recuperação em agosto do ano passado, apresentou seu plano no fim de 2015. "Os credores têm três opções agora: deliberar mais, aceitar ou rejeitar o plano, o que significaria falência (da empresa)", explicou Mandel.

A companhia realizou uma série de demissões no segundo semestre de 2015. Só em Piracicaba (SP), onde está sua matriz, há mais de 400 pessoas com salários ou benefícios em atraso, de acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos local. Em Sertãozinho, também no interior paulista, são 600 funcionários afetados. Ao todo, a empresa tem um passivo superior a R$ 300 milhões, entre bancos, trabalhadores, fornecedores e o fisco.

A situação financeira da Dedini vem se deteriorando desde o fim de 2008, com a crise financeira mundial, que coincidiu com a crise do setor sucroenergético no País. A empresa estava em seu auge naquele ano e chegou a faturar R$ 2,1 bilhões.