PUBLICIDADE
BN novacana 1300x150
Política

Em reuniões do agronegócio, Alckmin defende RenovaBio e melhoria em infraestrutura


Agência Estado - 13 set 2017 - 07:20

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), defendeu nesta terça-feira, 12, ações de apoio ao agronegócio, como melhoria da infraestrutura e logística. Em uma reunião com o comitê de Agroenergia da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), o governador se posicionou a favor do RenovaBio, destacando a importância da ampliação da participação de biocombustíveis na matriz energética brasileira.

Há vários meses o governo vem prometendo ao setor sucroalcooleiro a edição de uma Medida Provisória para implementar o RenovaBio, mas o assunto teria esbarrado em divergências dos ministérios. De acordo com o Valor Econômico, Alckmin teria explicado que parte do governo resiste à publicação da MP por conta de uma possível renúncia fiscal futura, mas “que pode nem ocorrer”.

“É preciso mostrar que os benefícios do RenovaBio são maiores que a renúncia fiscal”, disse Alckmin. O governador, no entanto, não soube explicar de que tipo de tributo o governo abriria mão.

Outros pleitos

Conforme nota da assessoria de imprensa do governo paulista, Alckmin ressaltou ainda os investimentos que estão sendo feitos na Hidrovia Tietê-Paraná e ouviu pleitos do setor em três reuniões dedicadas exclusivamente ao agronegócio na capital federal.

O governador participou inicialmente da reunião do Conselho do Instituto Pensar Agro (IPA). Em seguida, teve encontro com o comitê de Agroenergia da Abag e, por fim, esteve presente no almoço da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). “Além das iniciativas para aperfeiçoar a infraestrutura e logística, o governador defendeu uma reforma da Previdência que acabe com privilégios”, diz a nota da assessoria.

Para Alckmin, na reunião da FPA, “infraestrutura é solução e é emprego”. Ele ressaltou os investimentos que estão sendo feitos na Hidrovia Tietê-Paraná, de R$ 203 milhões, que permitirão a ampliação e o desassoreamento do canal Nova Avanhandava, que vai resolver um gargalo na passagem de embarcações e beneficiará todo o Centro-Sul do País, em especial Minas Gerais, Mato Grosso e Goiás.

Com informações adicionais do Valor Econômico e edição novaCana.com


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
Card image


x