PUBLICIDADE
boletim boletim
Política

Quem é Caio Mario Paes de Andrade, indicado para assumir a Petrobras


UOL - 24 mai 2022 - 07:45

O comunicador Caio Mario Paes de Andrade foi indicado para assumir o posto de presidente da Petrobras. O governo federal anunciou a nova troca apenas 40 dias após José Mauro Ferreira Coelho estar à frente da estatal, e agora deixa o cargo.

Essa é a terceira troca de chefia durante o governo do presidente Jair Bolsonaro (PL). A estatal já foi presidida também por Roberto Castello Branco e pelo general Joaquim Silva e Luna. Andrade já foi cotado para assumir a chefia da estatal neste ano.

Andrade é o atual secretário especial desburocratização, gestão e governo digital, ligado ao Ministério da Economia de Paulo Guedes, e responsável pela plataforma do governo – gov.br. Ele é membro dos conselhos de administração da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e da Pré-Sal Petróleo (PPSA). Indicado pelo governo, o novo nome ainda precisa ser apresentado ao Conselho da Petrobras e aprovado em assembleia.

De acordo com o Ministério da Economia e o LinkedIn de Andrade, o então secretário é formado em Comunicação Social pela Universidade Paulista (Unip) e fez pós-graduação em Administração e Gestão pela Universidade de Harvard (1992-1993), nos Estados Unidos. Ele também é mestre em administração de empresas pela Universidade Duke (1997-1998), também nos EUA.

O secretário é, ainda, fundador e conselheiro do Instituto Fazer Acontecer e, em 2019, deixou a iniciativa privada e mudou para a área pública. Ele também atuou como presidente do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), empresa pública de tecnologia da informação, até agosto de 2020, quando saiu para assumir o atual cargo. Um currículo de Andrade anexado no site da Embrapa aponta que o comunicador é fluente em português, inglês e espanhol.

Ele também é próximo ao senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), filho do presidente, e tem avaliação positiva no governo pela implantação da plataforma gov.br. Apesar disso, não tem experiência na área de petróleo e gás. As regras de governança exigem experiência de 10 anos no setor. Em abril, Guedes defendeu a escolha de um nome para a estatal que trabalhe para desverticalizar a cadeia produtiva do mercado de combustíveis no país e privatizar a empresa.

No final de abril, em entrevista à Jovem Pan, Andrade comentou da possibilidade de a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Reforma Administrativa ser aprovada ainda neste ano pelo Congresso Nacional. “Se Deus quiser, nós vamos aprovar (em 2021). O presidente (Arthur) Lira está bastante entusiasmado. Lá na comissão também, deve sair de lá rapidamente. Nós estamos comprometidos aqui, trabalhando bastante”, afirmou na ocasião.

Condecorado por Bolsonaro

Andrade foi condecorado por Bolsonaro na qualidade de Grão-Mestre da Ordem de Rio Branco, no grau de grande oficial, no final de novembro de 2021. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU), assinada por Carlos Alberto Franco França, ministro das Relações Exteriores.

Na mesma ocasião, Bolsonaro também condecorou a sua esposa, a primeira-dama Michelle, e aliados políticos e ministros, como o da Saúde, Marcelo Queiroga, e o da Justiça, Anderson Torres, além do procurador-geral da República, Augusto Aras. À época, essa era a terceira medalha que o atual mandatário concedeu à sua mulher.

Segundo consta no regulamento de entrega da medalha, o objetivo da homenagem é “galardoar as pessoas físicas, jurídicas, corporações militares ou instituições civis, nacionais ou estrangeiras que, pelos seus serviços ou méritos excepcionais, tenham se tornado merecedoras dessa distinção”. Cabe ao Conselho da Ordem de Rio Branco aprovar ou rejeitar as propostas que lhe forem encaminhadas.

Fazem parte desse conselho: o presidente da República, ministro de Estado das Relações Exteriores, ministro-chefe da Casa Civil, chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, entre outros.

Andrade agradeceu a condecoração do presidente em seu perfil no Instagram. “Fico muito honrado em ser condecorado pelo Presidente Jair Messias Bolsonaro com a insígnia da Ordem de Rio Branco. Agradeço ao Presidente pela confiança e reconhecimento do nosso trabalho e, também, ao Embaixador Carlos França, nosso Ministro das Relações Exteriores. Juntos faremos um Brasil melhor para as futuras gerações”, escreveu na ocasião.

Beatriz Gomes
Com informações da Agência Estado e da Reuters

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x