BASF
Política

Maggi desiste de acabar com taxação sobre etanol dos EUA, diz Feplana


AFCP - 01 fev 2018 - 13:56

No centro da polêmica com o setor sucroenergético desde que informou a mídia sobre a possibilidade do fim da recente taxação para importação de etanol, que está em vigor pelo período de dois anos, o ministro da Agricultura Blairo Maggi informou que teria desistido da ideia.

De acordo com o Valor Econômico, a perspectiva é que não haja uma mudança no posicionamento do ministério "no curto prazo".

Além disso, a informação repassada pelo presidente da Federação dos Plantadores de Cana do Brasil (Feplana), Alexandre Andrade Lima, é de que ontem (31), em audiência em Brasília, o gestor da pasta garantiu ao deputado líder dos Democratas na Câmara Federal, Efraim Filho, e ao secretário paraibano da Agricultura, Rômulo Montenegro, que “não há mais previsão de reversão da taxa para o período”.

“O assunto está resolvido. O ministro se mostrou sensível e afirmou de forma categórica não mexer na questão nos próximos dois anos”, contou Efraim a representantes do setor canavieiro.

Andrade Lima revela que a reunião com Maggi foi marcada pelo político após a sua participação, na última segunda-feira (29), em evento da União Nordestina dos Plantadores de Cana (Unida), realizada na Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan). Ambas as entidades são filiadas à Feplana.

“Em 2017, tivemos um aumento de 128% na importação do etanol que entra pelo porto do Maranhão com redução de impostos, em qualquer época, prejudicando toda indústria nacional”, criticou Lima.

Com informações adicionais do Valor Econômico


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail