Política

Anúncio em apoio a Ricardo Salles conta com 14 entidades do setor sucroenergético

Informe publicado em grandes jornais fala sobre burocracia no meio ambiente, mas foi patrocinado pelo setor de construção civil


Folha de S. Paulo - 27 mai 2020 - 07:47

Os jornais desta terça-feira (26) estamparam um informe publicitário de página inteira afirmando que “No meio ambiente, a burocracia também devasta”.

Apesar de a lista estar encabeçada por uma entidade agrícola, a manifestação pouco tem a ver com a agricultura. A lista saiu da construção civil.

Das 87 entidades (uma assinou duas vezes) que constam desse manifesto a favor do ministro do Meio Ambiente, apenas 30 se referem ao agronegócio. Destas, 14 são do setor de cana-de-açúcar.

  • Associação dos Fornecedores de Cana do Extremo Sul da Bahia (AFCESBA)
  • Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco (AFCP)
  • Associação de Produtores de Bioenergia do Estado do Paraná (Alcopar)
  • Associação dos Fornecedores de Cana de Alagoas (Asplan)
  • Associação dos Fornecedores de Cana do Rio Grande do Norte (Asplana-RN)
  • Associação dos Fornecedores de Cana de Sergipe (Asplana-SE)
  • Associação dos Fornecedores de Cana de Araraquara (Canasol)
  • Cooperativa dos Produtores de Cana (Coaf-PE)
  • Federação dos Plantadores de Cana do Brasil (Feplana)
  • Organização de Associações de Produtores de Cana do Brasil (Orplana)
  • Sindicato da Indústria do Açúcar do Estado do Paraná (Siapar)
  • Sindicato da Indústria de Fabricação de Álcool do Estado do Paraná (Sialpar)
  • União da Indústria de Cana de Açúcar (Unica)
  • União Nordestina dos Produtores de Cana (Unida)

No setor de biocombustíveis, também assinou o Sindicato de Indústria de Produção de Biodiesel do Estado do Paraná (Sibiopar). As demais entidades estão ligadas às áreas de comércio, da indústria, da construção e de administração imóveis urbanos.

A assinatura da lista, porém, causou intensas discussões dentro das diretorias de algumas associações do agronegócio. Em outras, mesmo após a aprovação pela participação, a assinatura foi retirada.

Segundo fonte consultada pelo Valor Econômico, o anúncio acabou chamando mais a atenção por conta das entidades que não participaram da iniciativa. “Algumas entidades assinaram, creio, por temer represálias do governo”, comentou outro. Entidades do agronegócio exportador de grãos, algodão, cítricos e café não assinam o anúncio.

Um dos trechos mais polêmicos do texto relaciona a legislação ambiental a um excesso de burocracia: “Condenamos a agenda burocrática que utiliza a bandeira ambiental como instrumento para o travamento ideológico e irrazoável de atividades econômicas cumpridoras das leis e essenciais ao desenvolvimento do país”.

Vale observar que, das entidades do agronegócio participantes da lista, poucas são do Instituto Pensar Agro (IPA), que reúne 45 associações e discute políticas públicas para dar suporte técnico e legal para a Frente Parlamentar da Agropecuária.

A discussão sobre alguns assuntos de interesse nacional costuma passar pelo IPA. O instituto não assina nada, mas, muitas vezes, dá um posicionamento sobre determinados temas. Neste caso, o assunto não foi discutido por lá.

Um dos diretores de uma entidade que não assinou a lista diz que a função das associações é defender seus associados. Ela não deve entrar na defesa tanto de situação como de oposição.

Toda essa discussão ocorre devido ao vídeo da reunião de ministros de 22 de abril, quando o ministro Ricardo Salles, do Meio Ambiente, disse que, enquanto a imprensa só falava de covid-19, era hora de “ir passando a boiada” em relação a legislação ambiental, o que inclui mudanças em regramentos e simplificação de normas.

A declaração teve uma repercussão negativa entre compradores de produtos agrícolas brasileiros e investidores no exterior.

Após a divulgação do vídeo, entretanto, Salles disse que se referia a diminuir a burocracias nos ministérios.

Mauro Zafalon
Com informações adicionais de Valor Econômico, UOL e novaCana.com; edição novaCana.com

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail