PUBLICIDADE
ARMAC
Etanol: Mercado

Em terceira queda quinzenal seguida, preço médio dos CBios vai a R$ 89,74

Retração na segunda metade de agosto foi de 1,2%; papéis em circulação e aposentados neste ano são suficientes para cumprimento de 85,5% da meta de 2022


NovaCana - 02 set 2022 - 12:01

O valor médio quinzenal dos créditos de descarbonização do RenovaBio, os CBios, ficou abaixo de R$ 90 pela primeira vez desde os R$ 80,49 vistos na primeira parte de fevereiro. Com R$ 89,74 por título, esta é a terceira queda seguida no preço, refletindo o impacto do adiamento do prazo para cumprimento das metas anuais do programa, que passaram de dezembro deste ano para setembro de 2023.

Conforme cálculos realizados pelo NovaCana a partir dos dados da B3, única entidade registradora do RenovaBio, houve uma queda de 1,2% no valor médio em comparação com os R$ 90,87 da primeira metade do mês.

Ainda assim, o preço está 28,3% acima da média histórica do programa, de R$ 69,94. Ele também é 128,3% superior à média de 2021, de R$ 39,31, e está 24,3% abaixo do acumulado de 2022, de R$ 118,59.

cbios b3 5 preco evolucao block 030321

Na segunda quinzena de agosto, os papéis foram negociados entre R$ 86,85 e R$ 93,47 – o maior valor foi visto no dia 19, enquanto o mais baixo foi registrado no fim da quinzena, em 31 de agosto.

Desde a implantação das negociações, em junho de 2020, os CBios foram vendidos entre R$ 15 e R$ 209,50. Neste ano, por sua vez, os preços variaram entre R$ 31,99 e R$ 209,50.

cbios b3 3 preco block 030321

Cenário de instabilidade

Até o momento, considerando tanto os papéis aposentados ao longo do ano quanto os ainda disponíveis, o número de títulos no mercado é de 30,75 milhões. O montante é suficiente para atender a 85,5% da meta oficial do RenovaBio para 2022, de 35,98 milhões de créditos.

Segundo o diretor comercial da Alta Mogiana, Luiz Gustavo Junqueira, a mudança no prazo e a possibilidade de futuras alterações em regras do RenovaBio dificultam a tomada de decisão por parte das usinas.

Ele também acredita que a medida foi precipitada. De acordo com diretor, em uma tentativa de conter a escalada dos preços, o novo prazo poderá gerar um acúmulo na demanda pelos créditos, afinal, mesmo com prazos maiores, as metas continuam existindo.


Com mediação de Luiz Gustavo Junqueira, da Alta Mogiana, o mercado de CBios será um dos temas abordados na Conferência NovaCana 2022. O evento acontece em São Paulo, nos dias 19 e 20 de setembro. Clique aqui para saber mais.


Emissões

Entre 16 e 31 de agosto, as usinas certificadas no RenovaBio emitiram 1,86 milhão de CBios, mais que o dobro dos 900,37 mil títulos que entraram no programa na primeira metade de agosto. O montante também representa um aumento de 4,8% em relação ao mesmo período do ano passado.

Desta forma, a quantidade de créditos gerada em 2022 subiu para 20,30 milhões. Na comparação anual, houve um crescimento de 0,3% – de janeiro a agosto de 2021 foram emitidos 20,24 mil CBios.

cbios b3 6 2022 block

Desde o estabelecimento do RenovaBio até o momento, cerca de 69,78 milhões de créditos foram certificados para o programa.

Até o momento da publicação desta reportagem, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Bicombustíveis (ANP) não havia publicado o volume de lastros gerados pelas usinas certificadas em julho. A diferença entre os CBios escriturados e os lastros indica quantos créditos devem entrar no programa nos próximos dias.

cbios b3 1 emissao block 030321

Posse e aposentadoria

Na quinzena, 1,2 milhão de créditos foram negociados, um volume 0,1% acima do visto na primeira quinzena do mês, de 1,05 milhão. “Os números refletem todas as operações de compra e venda envolvidas em um ciclo de negociação. Assim, no caso de intermediações realizadas por corretoras ou outras instituições, primeiro é realizada uma operação de compra das quantidades e, depois, uma operação de venda para o investidor final”, explica a B3.

Além do número de CBios gerados em 2022, o setor ainda conta também com os excedentes do ano passado. Desta forma, na última quinzena de agosto, 26,12 milhões de créditos estavam em circulação.

Deste montante, 82,2% estavam em posse das distribuidoras, que possuem metas no programa, somando 21,63 milhões de títulos. Já as usinas certificadas detinham 4,4 milhões de CBios, equivalente a 16,9% do total. Os 79,11 mil créditos restantes (0,3%) estavam com investidores sem metas.

cbios b3 2 posse block 030321

Para completar, 4,63 milhões de créditos foram aposentados em 2022 – com 106,76 mil saindo de circulação apenas última quinzena de agosto. O volume representa 13% da meta do RenovaBio para 2022, de 35,98 milhões.

Como a B3 não informa quem solicitou a aposentadoria dos créditos, é possível que uma parte deste total seja referente a investidores que não têm compromissos com o programa. Ainda que esteja previsto que a retirada de títulos feitas pelas chamadas “partes não obrigadas” possa ser deduzida dos objetivos finais do RenovaBio, as aposentadorias de 2022 devem ser contabilizadas em 2023.

cbios b3 4 aposentados block 030321

Atualmente, segundo a ANP, 312 unidades participam do RenovaBio. Destas, três fabricam biometano e outras 32, biodiesel. Dentre as 277 usinas de etanol certificadas, 267 utilizam apenas a cana-de-açúcar como matéria-prima; cinco processam cana e milho; quatro, apenas milho; e uma produz biocombustível de primeira e de segunda geração de forma integrada.

Giully Regina – NovaCana


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



PUBLICIDADE FMC_VERIMARK_INTERNO FMC_VERIMARK_INTERNO

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x