Etanol: Mercado: Regulação

RenovaBio: “O projeto vai dar certo”, diz Miguel Ivan Lacerda, do MME


Assessoria - Deputado Arnaldo Jardim - 11 out 2019 - 08:26

Representando a Frente Parlamentar Mista Pela Valorização do Setor Sucroenergético, o deputado federal Arnaldo Jardim (Cidadania-SP) se reuniu na terça-feira (8) com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque e com o diretor Miguel Ivan Lacerda, do Departamento de Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia (MME).

Segundo o deputado, o encontro na Frente Parlamentar da Bioeconomia foi realizado para destacar os ganhos do RenovaBio, que aguarda regulamentação para entrar em vigor e se tornar uma política pública de fato. Segundo o governo federal, o RenovaBio estará implantado em 24 de dezembro deste ano.

“Nós só precisamos de um decreto, que está andando – devemos terminar até o final desta semana –, e de uma regulamentação para cuidar da comercialização de CBios nos balcões organizados, bolsa de valores e escrituradores”, explica Lacerda, que completa: “Mas o projeto vai dar certo. Em 24 de dezembro, toda a estrutura de funcionamento do RenovaBio vai estar no ar”.

Para o deputado, o RenovaBio pode ser um dos caminhos para auxiliar a retomada do crescimento econômico brasileiro. “O RenovaBio, que entrará em pleno vigor em janeiro de 2020, apenas no setor de etanol estima-se investimentos na ordem de R$ 9 bilhões por ano, com a renovação de canaviais, e mais R$ 4 bilhões com o aumento da produção de cana-de-açúcar”, destaca.


PUBLICIDADE BASF_NOV_INTERNAS BASF_NOV_INTERNAS

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x