Etanol: Mercado: Regulação

Ministro do TCU defende etanol e ataca governo: “as consequências não podiam ser mais desastrosas”


NovaCana - 16 jun 2014 - 10:14

O Tribunal de Contas da União (TCU) voltou à carga com às críticas ao governo pelas políticas econômicas e para combustíveis, desta vez ao analisar o exercício de 2013. A análise sobre os prejuízos ao setor sucroalcooleiro não entrou no relatório final e no parecer prévio das contas federais, mas a declaração de voto de um dos ministros refletiu a realidade enfrentada pelas usinas de etanol.

Ao examinar e emitir parecer sobre as contas prestadas anualmente pela presidência da república, o ministro José Jorge apontou que os subsídios aos preços da energia, incluídos combustíveis e eletricidade, são nocivos para as contas públicas, para os agentes econômicos dos setores envolvidos e para a sociedade.

Para mostrar a dimensão do problema que afetou o setor de etanol, o ministro apresentou dados da ANP, as promessas do PAC 2 e o balanço das contas do governo na área de combustíveis.


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR


Tags: TCU NovaCana