PUBLICIDADE
ARMAC
Etanol: Mercado

Rabobank acredita em etanol competitivo em 2020, mas exportações para a China são “um sonho”

Analista do banco, Andy Duff traça as principais tendências do mercado mundial de etanol


NovaCana - 24 out 2019 - 09:43
imae intro
Andy Duff, do Rabobank, acredita que o RenovaBio pode ser um aporte de crescimento para as usinas

Uma das principais decisões estratégicas das usinas brasileiras é saber de que forma direcionar a matéria-prima disponível para moagem. Nas últimas safras, o açúcar tem registrado preços baixos, que ainda dão poucos sinais de uma recuperação. Ao mesmo tempo, uma série de externalidades favoreceu o preço do etanol, que tem remunerado mais as usinas em comparação com o adoçante.

Este cenário deve se manter ao longo do próximo ano. Para o gerente do departamento de pesquisas do Rabobank, Andy Duff, o preço do biocombustível deve ficar acima dos 14 centavos de dólar por libra-peso em 2020. Com isso, sua produção passa a ser mais vantajosa que a de açúcar para as usinas brasileiras, já que a commodity tem sido negociada a preços inferiores em Nova York.

Durante a NovaCana Ethanol Conference, em setembro, Duff fez uma análise dos cenários de possíveis preços para o etanol hidratado, com o valor variando conforme a relação percentual entre os preços da gasolina e do etanol nas bombas e três diferentes cenários de preços de petróleo. O gerente também considerou um câmbio fixo em R$ 3,80/US$.

Ele explica que os valores do petróleo foram passados por um analista do Rabobank especializado neste mercado, poucos dias antes de um ataque a refinarias na Arábia Saudita ter feito o preço disparar. Ainda assim, de acordo com o gerente, os preços apontados são bastante construtivos, devido à atividade constante de Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), à ação da Rússia para limitar a oferta e às mudanças nas regras a respeito de combustíveis marítimos, que também impactam na oferta.

“Isso resulta em uma faixa que vai de um mercado bem mais abastecido a um mais apertado”, explica Duff, que chama atenção para o cenário com o preço de petróleo mais elevado: “Se a visão do petróleo a US$ 70 [por barril] virar realidade, dá pra ver que, mesmo em um mercado que é bem abastecido e com este câmbio, estamos falando de um preço de 14 centavos de dólar ou mais [por libra-peso]”.

Para o gerente, sob essas condições de mercado, o Brasil deve ter uma safra “bem alcooleira” em 2020/21. Atualmente, no entanto, o barril de petróleo tem sido negociado por valores em torno de US$ 50.

Na versão completa, confira as perspectivas de mudança no mercado de etanol e o impacto do RenovaBio nas perspectivas para o setor sucroenergético brasileiro


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



PUBLICIDADE FMC_VERIMARK_INTERNO FMC_VERIMARK_INTERNO

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x