Etanol: Preços

Preços caem nos postos, mas com pouca força em relação a reajuste das usinas


- novaCana.com - - 18 abr 2016 - 13:03

A exemplo do experimentado no período anterior, na última semana, os valores cobrados pelo etanol hidratado nos postos do país voltaram a apresentar quedas para o consumidor. No entanto, o reajuste ainda é tímido, considerando o forte arrefecimento nos valores praticados pelas usinas do país.

Os destaques sobre o preço do etanol na semana de 10 a 16 de abril:

- Na média nacional, a relação de preço entre o etanol e a gasolina caiu de 76,6% para 74,8% da semana anterior para a última (veja gráfico abaixo).

- O Mato Grosso aproxima-se de uma relação de paridade, com o preço do etanol combustível equivalendo 70,8% do valor da gasolina.

- Os seis estados que costumam apresentar preços competitivos para o etanol apresentaram queda na relação do valor do bicombustível com a gasolina

- Em todo Brasil, os postos de São Paulo foram os que registraram maior redução no preço do etanol: -3,55%

- Desde 16 de março, as usinas paulistas reduziram o valor do etanol em mais de 33%


2016 15 img3 tmp

Usinas

Na semana passada, as usinas paulistas registraram uma queda de 4,45%, uma redução em ritmo menos acentuado frente as fortes quedas  das duas semanas anteriores. Por outro lado, desde a semana encerrada em 19 de março (cerca de um mês atrás), a queda acumulada nos preços cobrados pelo etanol hidratado nas usinas já é superior a 33%.

Os outros estados, em que os preços das usinas também são monitorados pelo Cepea/Esalq, também registraram quedas. Em Goiás, no mesmo período de avaliação, a queda chegou a 31%. Já no Mato Grosso, onde o impacto dos preços na entressafra não foi tão intenso, a queda acumulada desde 19 de março foi de 7,95%.

Sobe e desce nos postos

A variação negativa dos preços de venda do etanol hidratado nas usinas parece que ainda não impactou totalmente nos valores cobrados ao consumidor, apesar destes já apresentarem maior queda. Ao todo, na última semana, o preço para o consumo do biocombustível caiu em 18 estados e apresentou alta em outros sete. Além disso, não houve variação nos valores cobrados nos postos do Acre.

Em relação os valores pagos pelos consumidores pela gasolina, os preços médios nos postos de combustíveis se mantiveram estáveis em dois estados, apresentaram queda em 18 e alta em outras sete unidades da federação.

Com as variações medidas na semana de 10 a 16 de abril, o preço médio de comercialização do renovável de cana no País chegou a 74,8% do preço da gasolina. Na semana anterior, o índice marcava 76,5%. 

Em detalhe 

Gráficos avançados e filtros interativos sobre o comportamento dos preços estão disponíveis aqui (exclusivo assinantes).

O evolutivo dos preços de todos os estados desde 2001 pode ser acessado aqui.

2016 15 img3

Para saber quais são as cidades com menor paridade e as cidades com os maiores preços de etanol e gasolina acesse a planilha interativa.

Estados

Todos os seis estados onde o preço do etanol costuma ser mais competitivo apresentaram queda nos valores para o renovável de cana e, consequentemente, na relação de preços com a gasolina. Entre as mais significativas estão as quedas de preço em São Paulo, Minas Gerais e Paraná.

São Paulo

O maior estado produtor e consumidor do País viu os preços marcados na bomba caírem em média 3,55% – um arrefecimento mais intenso do que o dos preços do combustível fóssil que experimentaram queda de 0,42%. Os preços de comercialização foram de R$ 2,607 e R$ 3,542 para o etanol e a gasolina, respectivamente.

O resultado para o estado foi um preço do etanol de 73,6% em relação ao da gasolina. Na semana passada, essa comparação era de 76%.

Minas Gerais

Em Minas Gerais, a queda dos preços chegou a 2,61% para o etanol, comercializado a R$ 2,872. No estado, o preço do renovável de cana corresponde a 76,5% do valor da gasolina.

Paraná

No estado, a queda de preço chegou a 1,08%, resultando em um valor de comercialização de R$ 2,833 para o etanol hidratado. A relação entre os preços do etanol e gasolina nos postos paranaenses é de 77%.

Mato Grosso

Mesmo apresentando uma queda menos significativa nos preços da última semana, de 0,98%, o estado acumula há mais tempo quedas gradativas nos valores de comercialização biocombustível. O resultado, na última semana, foi uma relação de preços em comparação à gasolina de 70,8%, aproximando-se da relação de paridade energética. 

Tabela de preço por estado, variação, paridade e % de consumo

Os preços do etanol e da gasolina por região, estado ou cidade desde 2001 estão disponíveis na planilha interativa  (exclusivo para assinantes).

novaCana.com