BASF
Etanol: Preços

Etanol volta a subir mais do que a gasolina nos postos do país e perde competitividade

Biocombustível de cana deixou de ser vantajoso para o consumo em Minas Gerais na última semana


novaCana.com - 21 ago 2017 - 10:57

paridade 01 mini tabela 13.08a19.08

Os destaques sobre o preço do etanol na semana de 13 a 19 de agosto:

  1. O preço do etanol subiu em 17 estados e no Distrito Federal e recuou em outros oito estados

  2. A valorização no preço do etanol foi de 0,73%, frente a um aumento de 0,10% nos preços da gasolina

  3. A competitividade do etanol hidratado recuou na média nacional, com o preço do biocombustível correspondendo a 69,5% do valor da gasolina

  4. O etanol deixou de ser competitivo em Minas Gerais na última semana. Agora, só é vantajoso consumir hidratado em São Paulo e Mato Grosso

  5. Cotação do etanol hidratado nas usinas paulistas valoriza pela sexta semana consecutiva


 

A última semana trouxe um aumento nos preços dos combustíveis em todo país. De 13 a 19 de agosto, de acordo com os números divulgados pela Agência Nacional de Petróleo e Biocombustíveis (ANP), tanto os preços do etanol quanto da gasolina subiram nos postos. Contudo, o etanol hidratado, utilizado diretamente no tanque dos veículos, experimentou uma maior valorização nos preços cobrados ao consumidor e, consequentemente, teve um recuo de competitividade.

O preço médio do etanol por litro passou de R$ 2,594 para R$2,613 na última semana –aumento de 0,73%. Já o valor de comercialização da gasolina teve elevação de apenas 0,10%, passando de R$ 3,758 para R$ 3,762 o litro.

paridade 02 percentual estados 13.08a19.08

Etanol ou gasolina?

Com um aumento maior nos valores registrados para o renovável de cana nos postos, o preço do etanol hidratado perdeu competitividade no país. O resultado foi um etanol hidratado correspondendo a 69,5% do valor do combustível fóssil nas médias nacionais, frente a uma relação de 69% na semana anterior.

Ainda assim, o preço permanece abaixo da relação de paridade energética, comercialmente estabelecida em 70%.

Em detalhe

Gráficos avançados e filtros interativos sobre o comportamento dos preços estão disponíveis aqui (exclusivo assinantes).

O evolutivo dos preços de todos os estados desde 2001 pode ser acessado aqui.

paridade 03 comparativo estados 13.08a19.08

Estados

Os preços do etanol subiram em 17 estados e no Distrito Federal e recuaram em apenas oito unidades da federação na última semana.

Enquanto isso, a gasolina experimentou uma valorização de preços em 14 estados e no DF e queda de preços em outros 11 estados. Os números referentes aos preços no Amapá seguem sem divulgação.

Vantagem de consumo

Na última semana, o etanol deixou de ser vantajoso para o consumo em Minas Gerais. O resultado se deve a uma valorização de 2,34% no etanol no estado mineiro, maior do que aumento de 1,42% no preço da gasolina.

Por enquanto, continua vantajoso consumir etanol apenas em São Paulo e no Mato Grosso. No estado paulista, a competitividade do etanol recuou e o biocombustível passou a corresponder a 68,4% do preço da gasolina, frente a uma relação de preços de 67,5% no período anterior.

Já no Mato Grosso, o etanol avançou em competividade e a relação de preços passou de 63,4% para 62,8%.

paridade 04 tabela completa 13.08a19.08

Os preços do etanol e da gasolina por região, estado ou cidade desde 2001 estão disponíveis na planilha interativa (exclusivo para assinantes).

Usinas

Nas usinas de São Paulo, o etanol hidratado apresentou a sexta semana consecutiva de alta. O indicador Cepea/Esalq do etanol hidratado fechou em alta de 0,29% ante a semana anterior. No período acumulado de seis semanas a alta já é de 11,82%.

Por sua vez, a cotação do biocombustível nas usinas no Mato Grosso registou a segunda semana de queda, em compensação com uma valorização bastante significativa aos períodos anteriores (referentes às altas dos impostos, quando os preços subiram quase 15% em quinze dias). Na última semana, a queda foi de 0,43%. Na semana anterior, o recuo havia sido de 0,10%.

Em Goiás, as usinas já registram alta nos preços há um mês. Na última semana, a cotação do biocombustível subiu 0,43%. No período acumulado, a alta chega à 9,54%.

novaCana.com


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail