BASF
Etanol: Preços

Usinas computam vendas do ano de etanol e ofertam anidro excedente


Agência Estado - 08 dez 2015 - 11:48

A esta altura do ano, usinas que não optaram pela comercialização do anidro via contrato fazem o balanço de suas vendas e de seus estoques. Aquelas que detêm volume superior ao requerido pela Resolução nº67/2011 da ANP (25% do total do combustível comercializado com distribuidoras no ano civil anterior) têm, então, elevado suas ofertas e, em alguns casos, a preços menores.

Entre 30 de novembro e 4 de dezembro, o Indicador Cepea/Esalq (estado de São Paulo) do anidro foi de R$ 1,9494/litro (sem impostos, a retirar em usina), baixa de 1,4% em relação à semana anterior. Para o hidratado, a queda foi de 1,3% em igual comparativo, com o Indicador a R$ 1,6973/litro (sem impostos, a retirar em usina). O Indicador diário do hidratado posto Paulínia ESALQ/BM&FBovespa caiu 1,1% entre as duas últimas sextas-feiras, fechando a R$ 1.633,00/m3 no dia 4.

Para o hidratado, o movimento de queda dos preços vem sendo verificado há três semanas. A necessidade de “fazer caixa” e, em alguns casos, também de liberar espaço nos tanques para o etanol a ser produzido ainda nesta safra fizeram com que usinas elevassem o volume ofertado. Ao mesmo tempo, as chuvas ocorridas em algumas regiões produtoras reduziram as atividades de colheita e de moagem, limitando recuos maiores de preços. Do lado da demanda, o interesse de distribuidoras por novas compras segue baixo.

Do ponto de vista das unidades produtoras de açúcar e etanol, cálculos do Cepea mostram que o cristal remunerou 35% a mais que o anidro e 46% a mais que o hidratado na semana passada. Comparando-se os dois tipos de etanol, o anidro remunerou 9% a mais que o hidratado.

O preço médio do etanol anidro que seria equivalente ao do açúcar cristal foi calculado em R$ 2,6394/litro (sem impostos) na última semana. Para obter equiparação com o açúcar, o hidratado precisaria ter tido média de R$ 2,4812/litro (sem impostos) e, com o anidro, de R$ 1,8385/litro (sem impostos).

Nos postos, o hidratado mantém vantagem sobre a gasolina apenas em Mato Grosso, onde o preço do etanol equivaleu a 68,2% do valor da gasolina, no intervalo de 29 de novembro a 5 de dezembro – dados ANP. Já em São Paulo, a cotação média do hidratado no mesmo período foi de R$ 2,573/l, correspondendo a 73,4% do valor da gasolina (R$ 3,507/l).

No mercado internacional, o contrato de etanol anidro combustível desnaturado (primeiro vencimento – Janeiro/16), na Bolsa de Chicago (CME/CBOT), subiu 2,6% entre 27 de novembro e 4 de dezembro, com a média semanal a US$ 1,5036/galão (US$ 397,25/m3). Já na New York Mercantile Exchange (Nymex), o contrato futuro de crude oil com vencimento em Janeiro/16 teve média semanal de US$ 40,90/barril, baixa de 4,2% comparando-se as últimas duas sextas-feiras.

Quanto às exportações brasileiras, foram embarcados 194,3 milhões de litros (anidro e hidratado) em novembro, queda de 25% em relação a outubro/15, mas forte aumento de 111,2% sobre o novembro/14, de acordo com dados da Secex.


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail