Etanol: Preços

Após decisão judicial, preço do etanol começa a cair em postos de Goiânia

Em alguns estabelecimentos, valor do produto é encontrado a R$ 2,69, bem mais baixo que nas últimas semanas. Expectativa é que preço da gasolina, que está estagnado, também tenha queda.


G1 - 20 nov 2017 - 08:05

O preço do etanol começou a cair em postos de combustíveis de Goiânia neste sábado (18), um dia depois da Justiça determinar que 60 estabelecimentos reduzissem a margem de lucro. O valor do litro chegou a ser encontrado a R$ 2,69, bem menor que na última semana, quando chegou a R$ 3,69. A expectativa é que a medida também reduza o preço da gasolina.

Até mesmo postos que não foram listados na ordem judicial resolveram diminuir o preço por conta da concorrência. Com isso, pequenas filas se formaram por motoristas que queriam aproveitar o desconto.

A determinação do juiz Reinaldo Alves Ferreira se deu após uma ação proposta pela que apontou um aumento abusivo de 120% no litro do etanol. Na liminar, ele ordenava que os réus retomassem à margem de lucro bruto médio praticada em julho deste ano, de 10,2%.

Casos de descumprimentos são passíveis de multa diária no valor de R$ 20 mil. À TV Anhanguera, o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado de Goiás (Sindiposto) informou que a liminar fere a livre concorrência, mas orienta os donos de postos que forem notificados a cumprir a determinação. O órgão também pontuou que vai recorrer da decisão.

Gasolina

Apesar da queda no preço do álcool, a gasolina não oscilou e segue sendo vendida, em média, a R$ 4,49. No entanto, os motoristas esperam que a situação mude nos próximos dias. "Por essa diferença acho que compensa o etanol. Como isso, eles vão ter que baixar o preço da gasolina", disse o vendedor Raimundo Silva.

A superintendente do Procon-GO, Darlene Teixeira tem a mesma opinião. "Com o valor do etanol a R$ 3,29, ninguém estava abastecendo com etanol. Isso obrigava o consumidor a buscar a gasolina. Então, com a competitividade dos dois combustíveis o mercado força a baixar o lucro da gasolina", espera.

Protestos

As ações foram motivadas por um protesto realizado por motoristas contra os reajustes. Na segunda-feira (13), eles bloquearam distribuidoras de combustíveis da Grande Goiânia. Como os caminhões não deixaram a unidade, 60 cidades chegaram a ter falta de algum combustível, sendo que 15 não tinham nem etanol nem gasolina. Os manifestantes deixaram a maioria das unidades na quarta-feira (15).

No dia seguinte, o Sindiposto realizou uma espécie de força-tarefa para abastecer os postos de combustíveis de Goiás.

Lista

A partir desta sexta-feira (17), a Secretaria da Fazenda (Sefaz) começou a publicar diariamente no site da pasta os preços mínimos, médios e máximos praticados pelos estabelecimentos do ramo no estado. A medida visa dar transparência à definição dos valores.

De acordo com a Sefaz, a medida obedece aos critérios de sigilo fiscal e facilitará a consulta de preços por parte do consumidor goiano e dos órgãos, como o Ministério Público de Goiás.

''Antes de sair de casa ele já pode ver o posto que tem o menor preço, que seja de sua confiança então ele pode optar por abastecer pelo menor preço'', disse o superintendete da Sefaz, Adonínio Neto Vieira Júnior.

Sílvio Túlio

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail