PUBLICIDADE
ARMAC
Etanol: Preços

Cotações de etanol e boi caíram na BM&F


Valor Econômico - 02 mai 2014 - 08:47 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53
graf-etanol-020514
Se café arábica, soja e milho seguiram a tendência internacional e também encerraram abril com preços médios de seus contratos futuros de segunda posição de entrega (normalmente os de maior liquidez) superiores aos de março, boi e etanol registraram quedas expressivas, conforme o Valor Data.

A maior delas foi a do etanol (8,65%), sob influência direta do aumento das vendas por parte das usinas do Centro-Sul do Brasil na primeira quinzena de abril, período que marcou o início da safra 2014/15 na região, que será ainda mais "alcooleira" do que a anterior.

Como informou o Valor PRO, serviços de informações em tempo real do Valor, as vendas na primeira metade do mês passado chegaram a 851,9 milhões de litros, 12% acima do volume registrado em igual intervalo de 2013.

Com o tombo, o valor médio dos papéis do biocombustível na BM&FBovespa ficou 0,99% inferior ao observado em abril do ano passado.

Boi
A cotação média do boi gordo na bolsa brasileira, por sua vez, registrou queda de 3,35% em abril na comparação com março (R$ 122,64 por arroba), que representou um novo recorde histórico. Mesmo assim, ã média do mês passado foi a terceira maior da história, 22,32% maior que a de abril de 2013. No mercado físico, a oferta já melhorou na região Centro-Oeste e em Minas Gerais, e no atacado de São Paulo, maior mercado consumidor do país, os preços apresentaram baixa nas últimas semanas.

Café
Do lado positivo, o destaque voltou a ser o café, cujo preço médio em abril foi 7,02% maior que o de março. Foi a quinta valorização mensal consecutiva, e o patamar alcançado é o maior desde fevereiro de 2012. Em relação a abril do ano passado, quando o segmento estava em crise por conta, em parte, de uma oferta global confortável nos mercados doméstico e internacional, a alta chega a 44,32%.

A valorização do café nos últimos meses reflete os danos à oferta do Brasil, maior produtor e exportador da commodity do mundo, provocada pela estiagem que marcou regiões produtoras do Centro-Sul nos primeiros meses do ano. Soja e milho, finalmente, também encerraram abril com preços médios superiores aos de março - 3,68% e 0,08%, respectivamente.

Fernando Lopes

PUBLICIDADE BASF GIGA INTERNAS BASF GIGA INTERNAS

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x