BASF
Etanol: Preços

Preço do hidratado se mantém menos competitivo, mas segue firme


Agência Estado - 02 fev 2016 - 10:32

Nos postos, o preço do etanol hidratado se mantém acima dos 70% do valor da gasolina em todos os estados brasileiros. No estado de São Paulo, essa relação ocorre desde o final de outubro/15. Na última semana, os valores do hidratado e também do anidro seguiram firmes, pois a oferta está menor em período de entressafra e algumas distribuidoras anteciparam suas compras em função do Carnaval, temendo pagar valores ainda maiores.

Comparando-se a última semana de janeiro com o mesmo período de setembro/15, o etanol hidratado teve uma valorização de 32,7% nos postos e de 27% nas usinas. Essa alta está atrelada ao reajuste no preço da gasolina C, que abriu espaço para a elevação do preço do etanol, a ocorrências de chuvas nas principais regiões produtoras de cana-de-açúcar no período, que provocou paralisações pontuais na moagem e, também, no movimento cíclico próprio do andamento do ano-safra.

Entre 25 e 29 de janeiro, o Indicador Cepea/Esalq do hidratado foi de R$ 1,8552/litro (sem impostos), leve alta de 0,45% em relação à semana anterior. A valorização do hidratado, poderia ter sido ainda maior se não fossem os grandes volumes negociados no início da semana a preços menores aos que encerraram o período.

Para o anidro, os preços também voltaram a ficar firmes. O Indicador Cepea/Esalq foi de R$ 2,0613/litro (sem impostos) entre 25 e 29 de janeiro, elevação de 0,15% sobre o período anterior. O maior interesse de compra da região Nordeste na última semana deu sustentação aos valores no mercado paulista. A colheita da safra nos principais estados produtores nordestinos (Alagoas, Pernambuco e Paraíba) também está sendo prejudicada pelas chuvas.

O Indicador diário do hidratado Esalq/BM&FBovespa posto Paulínia subiu 1,4% ao serem comparadas as duas últimas sextas-feiras, fechando no dia 29 a R$ 1.823,00/m3.

Segundo informações da ANP referentes ao intervalo de 24 a 30 de janeiro, a cotação média do hidratado foi de R$ 2,659/l em São Paulo, correspondendo a 75,1% do valor do combustível fóssil (R$ 3,54/l).

Do ponto de vista das unidades produtoras de açúcar e etanol, cálculos do Cepea mostram que o açúcar cristal remunerou 35% a mais que o anidro e 41% a mais que o hidratado na semana passada. Comparando-se os dois tipos de etanol, o anidro remunerou 5% a mais que o hidratado.

O preço médio do etanol anidro que seria equivalente ao do açúcar cristal foi calculado em R$ 2,7882/litro (sem impostos) em igual intervalo. Para obter equiparação com o açúcar, o hidratado precisaria ter tido média de R$ 2,6238/litro (sem impostos) e, com o anidro, de R$ 1,9457/litro (sem impostos).

No mercado internacional, o contrato de etanol anidro combustível desnaturado (primeiro vencimento – Fevereiro/16), na Bolsa de Chicago (CME/CBOT), subiu 2,37% entre 22 e 29 de janeiro, com a média semanal a US$ 1,4106/galão (US$ 372,68/m3). Já na New York Mercantile Exchange (Nymex), o contrato futuro de crude oil com vencimento em Março/16 teve média semanal de US$ 32,19/barril, alta de 4,44% comparando-se as últimas duas sextas-feiras.


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail