Etanol: Preços

Vem aí novo aumento no preço do etanol


Repórter Diário - 20 fev 2013 - 11:11

Quem ainda abastecia com etanol por causa da melhor taxa de compressão e do fator ambiental agora vai ter de pensar duas vezes na hora de abastecer o carro já na sexta-feira (22). Duas distribuidoras de petróleo – Shell Raizen e BR Petrobras – anunciaram aumento de 6% no preço do etanol já a partir de zero hora de quinta-feira (21). Com isso, o litro do combustível, que custa hoje entre R$ 1,89 e R$ 1,99, passará em média para R$ 2,09 na bomba.

Este é o segundo aumento em apenas 20 dias no preço do produto. "Mais uma vez o etanol perde força e deixa de ser competitivo", lamenta Wagner de Souza, presidente do Regran (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do ABCDMRR), que congrega 230 postos revendedores, responsáveis pela venda diária de 250 mil a 300 mil litros de combustíveis.

Como reflexo do aumento de preço, Wagner de Souza não descarta novidade na gasolina, já que este combustível possui 20% de etanol. "O governo vai ter de importar mais gasolina, as refinarias terão de trabalhar mais e este aumento no preço do etanol, com certeza, vai puxar a gasolina", calcula o presidente do Regran.

Wagner de Souza acredita que na sexta-feira (22) os postos já atuarão com novo preço do etanol. "Ninguém estoca mais que 5 mil a 10 mil litros de combustível no posto, então o revendedor vai ter de repassar mesmo os 6% de aumento para o consumidor", afirma.

Usineiros
Em nota, a Unica (União da Indústria de Cana-de-Açúcar) explica que diversos fatores contribuíram para o que vem ocorrendo:

1- Houve forte pressão de demanda por parte das distribuidoras de combustíveis em janeiro, buscando recompor os estoques, sensivelmente reduzidos ao final de dezembro;

2- Ocorreu também uma elevação na transferência de etanol da região Centro-Sul para atender a demanda das regiões Norte e Nordeste, onde a seca prolongada vem afetando a safra local e prejudicando a produção;

3- Houve forte aumento nos volumes de etanol hidratado comprados pelas distribuidoras imediatamente após o anúncio de elevação no preço da gasolina, em aparente antecipação a um eventual crescimento na demanda por etanol nas bombas, já que o aumento no preço da gasolina melhorou a relação de preços etanol-gasolina em favor do etanol hidratado;

4- Por fim, as distribuidoras também anteciparam compras de etanol para garantir o atendimento aos postos de combustíveis durante o feriado prolongado do Carnaval em fevereiro.

Estes quatro itens, juntamente com o fato de não estar ocorrendo produção na principal região canavieira do País, o Centro-Sul, devido à entressafra, conjuntamente levaram à elevação dos preços do etanol nas usinas. A UNICA entende que essa movimentação reflete as condições de mercado em torno do produto, e lembra que os preços finais pagos pelo consumidor ao abastecer também dependem de outros integrantes da cadeia, especificamente as distribuidoras e os postos, já que ambos podem também influir na formação dos valores pagos na bomba pelo consumidor.

A Única ressalta que não existe qualquer dificuldade em termos de fornecimento de etanol nas usinas. Mesmo com a demanda mais alta, os estoques do etanol anidro e do hidratado são suficientes para abastecer as necessidades do mercado até o início da próxima safra, que começa oficialmente em abril".

Maria do Socorro Diogo


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail