BASF
Etanol: Mercado

Preço do etanol sobe 1,63% nos postos, mas mantém alta competitividade

Biocombustível segue vantajoso para o consumidor em sete estados e no Distrito Federal


novaCana.com - 16 out 2018 - 10:35

paridade 01 mini tabela 07.10a13.10

Os destaques sobre o preço do etanol na semana de 7 a 13 de outubro:

  1. Na média nacional, o preço do etanol subiu e correspondeu a 61,7% do valor de comercialização da gasolina

  2. No período, foi vantajoso abastecer com etanol em São Paulo, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Distrito Federal e na Paraíba

  3. O preço do etanol nos postos aumentou em 17 estados e no DF, diminuiu em oito e não foi registrado no Amapá

  4. Preço médio da gasolina subiu 0,46% e o do etanol, 1,63%

  5. A cotação do biocombustível subiu nas usinas de São Paulo, Mato Grosso e Goiás



Na semana de 7 a 13 de outubro, a média do preço dos combustíveis nas bombas do país aumentou, especialmente para o etanol. Os dados foram divulgados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Na análise, o valor do biocombustível teve um aumento de 1,63%, o maior desde o início de setembro. Na média nacional, o preço correspondeu a 61,7% do valor de comercialização da gasolina – um resultado inferior à paridade energética comercialmente estabelecida em 70%, mantendo o etanol competitivo apesar do aumento.

Depois de duas semanas estáveis, o indicador teve um crescimento de 1,14% na nova análise, voltando à sequência de aumentos que começou no final de agosto. Ainda assim, ele mantém a competitividade do etanol na tendência favorável vista desde abril.

paridade 02 percentual estados 07.10a13.10

Preço nas bombas

De acordo com a ANP, entre 7 e 13 de outubro, o preço do etanol nos postos aumentou em 17 estados e no Distrito Federal, recuou em oito e não foi registrado no Amapá.

Com o aumento em tantos estados, o preço médio a nível nacional passou de R$ 2,867 para R$ 2,914 por litro. Esse aumento de 1,63% é o maior registrado desde o início de setembro.

Já o valor médio da gasolina, que só não aumentou em cinco estados, passou de R$ 4,7 para R$ 4,722 por litro, um crescimento de 0,46%.

Estados

Independente dos aumentos nos preços observados no último mês, o etanol segue em vantagem em Goiás, São Paulo, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Distrito Federal e, pela primeira vez no ano, na Paraíba.

paridade 03 comparativo estados 07.10a13.10

São Paulo segue apresentando o menor valor médio do etanol nas bombas, R$ 2,746/l, mesmo após o aumento de 2,39%. Com a elevação de 0,67% para a gasolina, a relação entre os combustíveis subiu para 61%.

Já Mato Grosso segue com o segundo menor valor para o biocombustível, R$ 2,891/l, tendo registrado um aumento de 0,77%. Com a valorização de 0,50% para a gasolina, a relação entre os combustíveis subiu para 59,6%, mas segue sendo a menor entre os estados.

Nos postos mineiros, com o aumento de 0,93% para o etanol e a queda de 0,04% para a gasolina, a relação média subiu para 61,3%, mas se mantém favorável ao biocombustível.

Em Goiás, o preço do etanol subiu 0,75% e o da gasolina, 0,24%. Assim, apesar da relação comercial entre eles ter subido, ela se manteve favorável ao biocombustível, em 60,1%.

Enquanto isso, no Paraná, o preço do etanol subiu 1,71% e o da gasolina, 0,46%, fazendo a relação entre eles subir para 65,4%, novamente favorável ao etanol.

paridade 04 tabela completa 07.10a13.10

Os preços do etanol e da gasolina por região, estado ou cidade desde 2001 estão disponíveis na planilha interativa (exclusivo para assinantes). Também estão disponíveis gráficos avançados e filtros interativos sobre o comportamento dos preços.

Usinas

Nas usinas, o preço do biocombustível subiu em São Paulo, Mato Grosso e Goiás. O Indicador Cepea/Esalq do etanol hidratado no estado paulista mostra que sua cotação aumentou em 1,47%, chegando a uma alta de 25,8% nas últimas sete semanas.

Em Mato Grosso, por sua vez, a cotação do etanol hidratado subiu 1,25% em relação à última análise. No período acumulado, a valorização é de 27,3%.

Já em Goiás, a cotação do etanol nas usinas subiu 2,45% entre as duas últimas análises. Assim, o acumulado nas últimas 59 semanas é de 28,1%.

Rafaella Coury – novaCana.com