BASF
Etanol: Mercado

Com a perda de competitividade do hidratado, melhoram vendas de anidro


Agência Estado - 08 mar 2016 - 11:23

O mercado de etanol segue em ritmo lento, com distribuidoras realizando negócios pontuais enquanto aguardam o início efetivo da nova temporada. Os preços apresentam, então, apenas pequenas variações. Nesse contexto de baixa liquidez, na última semana, destacaram-se compras um pouco maiores de anidro por parte de distribuidoras. Apesar disso, os preços desse combustível não se sustentaram. O Indicador Cepea/Esalq do anidro teve leve recuo de 0,66% em relação à semana anterior, fechando a R$ 2,0835/l no dia 04.

O relativo aquecimento dos negócios de anidro – misturado à proporção de 27% à gasolina A para a obtenção da gasolina C – pode se justificar na perda de competitividade do etanol hidratado frente à gasolina. Desde a primeira semana de novembro, o hidratado custa mais de 70% do preço da gasolina nos postos do estado de São Paulo, o que tiraria a vantagem econômica do biocombustível. Além disso, a Resolução nº 67/2011 da ANP determina que usinas tenham em estoque, em 31 de março, o equivalente a 8% do volume de anidro comercializado no ano anterior, caso tenham optado por trabalhar com contrato.

No segmento de hidratado, o volume ofertado se mantém baixo e os preços, firmes, com pequenas altas semanais desde o final de janeiro. Na última semana, o ajuste foi de 0,72%, com o Indicador Cepea/Esalq (SP) a R$ 1,9525/l (sem frete, sem impostos). Desde o início do ano, esse Indicador acumula ganho de 13,13%; para o anidro, a alta é de 6,7%.

O Indicador diário do hidratado Esalq/BM&FBovespa posto Paulínia teve variação ainda menor, de 0,13% positivo, ao serem comparadas as duas últimas sextas-feiras, indo para R$ 1.880,00/m3.

Conforme cálculos do Cepea, na última semana, o açúcar remunerou 27% a mais que o anidro e também que o hidratado no mercado paulista. Comparando-se os dois tipos de etanol, o anidro teve vantagem de 1%.

O preço médio do etanol anidro que seria equivalente ao do açúcar cristal foi calculado em R$ 2,6462/litro (sem impostos). Para obter equiparação com o açúcar, o hidratado precisaria ter tido média de R$ 2,4877/litro (sem impostos). O preço do etanol hidratado que seria equivalente ao do anidro teria que ser de R$ 1,9669/litro (sem impostos).

As exportações de etanol em fevereiro foram as maiores desde outubro de 2013. Os 306,2 milhões de litros representam 332% a mais que o volume embarcado em fevereiro do ano anterior, segundo dados da Secex. Em janeiro, foram embarcados 119,9 milhões de litros de etanol brasileiro.

Na Bolsa de Chicago (CME/CBOT), o contrato de etanol anidro combustível desnaturado (primeiro vencimento – Abril/16) teve queda mínima de 0,07% ao longo da última semana, com média de US$ 1,3692/galão (US$ 361,74/m3) no período. Já na New York Mercantile Exchange (Nymex), o contrato futuro de crude oil com vencimento em Abril/16 teve média semanal de US$ 34,66/barril, aumento de 9,6% comparando-se as últimas duas sextas-feiras.


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail