BASF
Etanol: Importação

Sindaçucar-PE critica aumento em cota para importações de etanol


UOL - 04 set 2019 - 08:14

O presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool no Estado de Pernambuco (Sindaçúcar-PE), Renato Cunha, criticou a decisão do governo Jair Bolsonaro de aumentar a cota de importação de etanol livre de tarifas.

A medida também foi criticada, mais cedo, pelo deputado federal Silvio Costa Filho (Republicanos-PE). O presidente da Federação dos Plantadores de Cana do Brasil (Feplana), Alexandre Andrade Lima, também reagiu.

“O Brasil assumiu com os seus produtores, há dois anos passados, um compromisso que essa isenção de 600 milhões de litros por ano – que não tem contrapartida em cota para aumentarmos exportação de açúcar para refinarias americanas –, não iria ser renovada, o que foi defendido pelos ministérios da Economia e Agricultura, e agora fizeram esta ampliação prejudica frontalmente o Nordeste e mais de 250 mil diretor empregos formais”, afirma Cunha

Ele ainda complementa: “Não temos sequer uma explicação lógica do porquê desse aumento, da renúncia fiscal de cerca de R$270 milhões. Não é possível entender que conta o Governo Federal fez para abrir mão de tarifa de 750 milhões de litros ou mais de 25% do que era no ciclo passado”.

Para Cunha, que também é presidente Executivo da Associação de Produtores de Açúcar, Etanol e Energia (Novabio), o governo precisaria “rever ou alavancar uma reciprocidade”.

Fillipe Vilar