BASF
Etanol: Importação

Paraguai ganha espaço no mercado de etanol do Brasil

Participação do país vizinho como exportador do produto ao Brasil cresce mês a mês


O Estado de S. Paulo - 11 nov 2019 - 07:14

O Paraguai se consolida como o segundo maior fornecedor de etanol para o Brasil, atrás apenas dos Estados Unidos. Dos 84,45 milhões de litros do biocombustível adquiridos no exterior em outubro, 21,9 milhões, ou 26,5%, vieram do país vizinho. A participação paraguaia como exportador do produto ao Brasil cresce mês a mês.

Foram 13,91 milhões de litros (16,7%) em agosto e 15,46 milhões de litros (23,7%) em setembro. O volume não chega a ameaçar os norte-americanos, que respondem por cerca de 70% do total, mas os paraguaios têm a vantagem de pertencerem ao Mercosul e estarem livres da tarifa de 20% que pode ser aplicada aos EUA.

O diretor técnico da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), Antonio de Padua Rodrigues, estima que entre 150 milhões e 180 milhões de litros de etanol paraguaio entrem no Brasil por ano. Uma das rotas é a hidroviária – o biocombustível desce até o Rio da Prata, na Argentina, e segue pelo mar até o Nordeste, diz Padua.

Além do biocombustível, o país vizinho se especializou na fabricação de açúcar orgânico, exportado para vários destinos. Segundo a consultoria Canaplan, o Paraguai tem 14 usinas, colhe 6,2 milhões de toneladas de cana em 110 mil hectares por safra e também utiliza milho para produzir álcool.