BASF
Etanol: Mercado

Governo diz que Brasil produzirá 54 bilhões de litros de etanol em 2030

Documento aprofunda como o país pretende cumprir as metas estabelecidas na COP 21 e traz uma perspectiva de produção de etanol acima da previsto pelo mercado


novaCana.com - 20 jul 2016 - 11:25 - Última atualização em: 20 jul 2016 - 13:40

As usinas de etanol e o governo estão em uma disputa há anos. O setor produtivo vem pedindo uma política de estado de longo prazo que permita que novos investimentos sejam feitos. O mais perto que o setor havia conseguido chegar de um comprometimento do governo foi com os objetivos do Brasil na COP 21.

Pelo compromisso feito na conferência do clima, o governo estabelecia que o etanol manteria sua participação na matriz energética brasileira em 2030. Projeções feitas pelo novaCana mostravam que o Brasil teria que produzir cerca de 50 bilhões de litros de etanol para que essa meta fosse cumprida. Cálculos da Unica chegaram no mesmo valor.

graf projecao-nc-mme-pde 170216

O problema é que o governo não disse como essa meta seria atingida. A situação difícil que o setor sucroenergético vem vivendo na última meia década tem estrangulado os investimentos em novas usinas e no aumento do cultivo de cana-de-açúcar no Brasil. Por esse motivo, muitos desconfiam da capacidade do país de cumprir essa determinação.

Essa desconfiança seria ainda mais elevada se as usinas soubessem que o governo trabalha com uma meta ainda maior. A projeção oficial para a produção de etanol no Brasil em 2030 é de 54 bilhões de litros, um volume 8% acima do projetado pelas entidades privadas. Mas dessa vez o governo mostrou de onde virá todo esse volume que representa um crescimento de mais de 75% sobre a produção da última safra.

O documento traz ainda qual será a proporção de uso de etanol hidratado, anidro e gasolina para os próximos anos e quanto o Brasil produzirá de cana-de-açúcar até 2030.

Veja também:

- Participação do etanol de primeira e de segunda geração no crescimento da produção
- Projeção para o crescimento da moagem total do país
- Perspectivas de mercado para etanol anidro e etanol hidratado
- Discordâncias com relação ao gap do Ciclo Otto
- O setor sucroenergético dentro das metas da COP 21

exclusivo assinantes

O texto completo desta página
está disponível apenas aos assinantes do site

veja como é fácil e rápido assinar

ou