BASF
Etanol: Mercado: Gasolina

Secretário do Tesouro diz desconhecer decisão de reajuste da gasolina


Folha.com - 15 jan 2013 - 13:12 - Última atualização em: 15 jan 2013 - 16:59

O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, disse nesta terça-feira (15) não ter notícias sobre o governo ter decidido reajustar o preço da gasolina. "Desconheço qualquer decisão do governo sobre o assunto."

Hoje, o jornal "O Estado de S. Paulo" publicou que o preço da gasolina deve ser reajustado em 7% e o do diesel, entre 4% e 5%, na próxima semana.

Em outubro do ano passado, a Folha havia dito que o combustível ficaria entre 12% e 15% mais caro neste ano.

Nos planos da Petrobras, o aumento poderia ser feito de uma vez só --em fevereiro-- ou dividido em dois --um em fevereiro e outro em agosto.

A estatal aguarda autorização do governo federal para reajustar o valor cobrado pelo combustível, mas o reajuste vem sendo evitado para não impactar na inflação.

INVESTIMENTO
O congelamento dos preços vem gerando prejuízos à companhia, que assume o prejuízo da diferença entre o custo da gasolina importada e o valor cobrado no mercado doméstico.

A Petrobras diz precisar do reajuste nos combustíveis para atender à crescente necessidade de investimentos em exploração e produção.

Não há decisão sobre reajuste de gasolina, informa Fazenda
O ministro interino da Fazenda, Arno Augustin, secretário do Tesouro Nacional, declarou nesta terça-feira (15), ao ser questionado por jornalistas, que não há "decisão" sobre o aumento do preço da gasolina no país.

Reportagem do jornal "O Estado de S.Paulo" de hoje informa que o governo deve anunciar na próxima semana um reajuste de 7% para a gasolina.

No fim do ano passado, o ministro Guido Mantega, titular do Ministério da Fazenda, anunciou que haverá aumento no preço da gasolina neste ano. Entretanto, ele não informou quando será anunciado o reajuste, e nem qual o percentual de correção.

G1 e Folha.com

Tags: Folha.com