Etanol: Mercado: Gasolina

Preços do petróleo têm pouca variação depois de China afrouxar restrições à covid-19


Reuters - 02 dez 2022 - 07:34

Os preços do petróleo fecharam em grande parte mistos nesta quinta-feira, 1º, recuando de um rali inicial devido à fraqueza do dólar e às esperanças de melhora na demanda por combustível na China depois que as restrições para combate à covid-19 foram atenuadas em duas grandes cidades chinesas.

Os futuros do Brent fecharam em queda de US$ 0,09, a US$ 86,88 o barril. Já o petróleo dos EUA (WTI) terminou em US$ 81,22 o barril, alta de US$ 0,67 ou 0,8%.

Ambos os benchmarks permanecem na meta de seus primeiros ganhos semanais, após três semanas consecutivas de queda. Na segunda-feira, o Brent atingiu US$ 80,61, a menor cotação desde 4 de janeiro.

“Entramos na sessão otimistas, mas não vamos chegar a US$ 100, não importa qual cidade reabra”, disse o estrategista sênior de mercado da RJO Futures, Eli Tesfaye.

Tesfaye disse que espera que o petróleo seja negociado na faixa de US$ 70 a US$ 90 o barril e se estabilize gradualmente após maior volatilidade nas últimas semanas.

A mudança na estratégia de “covid zero” da China aumentou o otimismo sobre a recuperação da demanda por petróleo no país. As cidades de Guangzhou e Chongqing anunciaram uma flexibilização das restrições na quarta-feira.

O petróleo foi apoiado durante a maior parte da sessão de quinta-feira por uma queda no índice do dólar para seu nível mais baixo desde agosto, depois que o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, disse que os aumentos das taxas de juros podem desacelerar este mês. Um dólar mais fraco torna o petróleo mais barato para detentores de outras moedas.

Shariq Khan
Com reportagem adicional de Jeslyn Lerh


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x