Etanol: Mercado: Gasolina

Brasil depende de fortalecimento do etanol para atingir autossuficiência de gasolina

Produção de combustível do país estará no limiar da autossuficiência em vários momentos durante a próxima década, mas tendência ainda é de importação


novaCana.com - 27 jul 2017 - 09:16

Nos próximos anos, o setor de transportes do Brasil deve depender cada vez mais do etanol, especialmente à medida que a gasolina perde importância na demanda de combustível dos veículos leves.

Segundo um documento liberado pelo governo, o etanol terá um expressivo aumento, com um crescimento anual de 7,2% no consumo de hidratado. Por outro lado, a elevação no consumo de anidro não será tão acelerada – justamente por estar atrelada ao consumo de gasolina.

Com isso, a oferta interna deve ter uma ligeira queda – indo de 76 para 74 milhões de litros diários entre 2016 e 2026. Mesmo assim, os volumes importados do combustível fóssil devem cair ao longo do período, chegando até mesmo a haver possíveis excedentes de 2022 a 2024. “O balanço entre a oferta e a demanda de gasolina A sinaliza períodos em que o País atuará no limiar da autossuficiência ou como importador deste derivado”, estima o documento.

Saiba mais:

- Projeções para oferta e demanda de gasolina entre 2016 e 2026
- Perspectivas para o consumo de etanol anidro e hidratado
- Importação e exportação de gasolina
- Cenários alternativos na demanda de gasolina
- Mudanças no parque de refino nacional


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR