Etanol: Mercado: Futuro

Dilma diz ver "surto de investimentos" em etanol


Reuters - 19 nov 2012 - 17:09 - Última atualização em: 23 nov 2012 - 16:12
Dilma Rousseff Seminario Espanha
A presidente Dilma Rousseff disse nesta segunda-feira que acredita numa nova onda de investimentos em etanol, melhorando a competitividade do setor. "Eu acredito que nós vamos ter uma retomada de um surto novo de investimentos na área de etanol, porque vai amadurecer e vai melhorar a competitividade", disse Dilma ao participar de abertura de um seminário em Madri, na Espanha.

"(O surto de investimentos) vai renovar dentro do Brasil essa competitividade, que vai melhorar a relação de preço etanol-gasolina", disse ela, citando o elevado valor do etanol.

As usinas brasileiras reclamam que os custos de produção do combustível à base de cana tornam o setor pouco competitivo em relação à gasolina, cujos preços não têm sofrido reajuste nas bombas.

A presidente não deu detalhes sobre os motivos que podem provocar a retomada dos investimentos. Disse apenas que a destinação de recursos federais para o setor agrícola é de cerca de 170 bilhões de reais, em parte reservados à renovação dos canaviais.

Hugo Bachega

Valor Econômico 20/11/2012:
Ao responder a uma pergunta de um brasileiro que trabalha na Espanha, na transferência de tecnologia de produção de etanol, do Brasil para o mercado espanhol, a presidente Dilma Rousseff disse acreditar em um novo surto de investimento que melhorará a produtividade e poderá resultar em melhor relação de preço etanol/gasolina.

A presidente explicou que a crise global teve impacto nos investimentos na cana em 2008 e 2009, com investidores cortando seus planos, em meio ao choque de crédito. Agora, com a nova política de incentivo à produção, que prevê investimentos em torno de R$ 170 bilhões, boa parte destinada à renovação das culturas, a presidente disse que é possível esperar maior produtividade do setor agrícola.

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail