Etanol: Mercado

Feplana projeta queda no preço do etanol com venda direta

Segundo o presidente da entidade, o preço do etanol deve ser mais baixo especialmente quando usinas estão próximas aos grandes centros; ainda de acordo com ele, não haverá perda na qualidade


Canal Rural - 12 ago 2021 - 09:13 - Última atualização em: 19 ago 2021 - 12:01

A medida provisória que garante a venda direta de etanol das usinas para os postos de combustível pode gerar benefícios para o consumidor. A afirmação é do presidente da Federação dos Plantadores de Cana do Brasil (Feplana), Alexande Andrade Lima.

“A expectativa é que venha baixar o preço do etanol, principalmente nas unidades industriais que estão próximas aos grandes centros consumidores”, afirma Lima, que garante a qualidade do biocombustível que vai sair da usina direto para os postos.

“O setor é bem fiscalizado pela ANP. Não há chance de perder qualidade nas bombas dos postos, pois haverá a informação da usina que disponibilizou o produto e isso vai garantir a qualidade. O setor é muito responsável quando se trata da procedência do produto”, pontua.

O presidente da Feplana participou da cerimônia de assinatura da medida provisória da venda direta de etanol. Ele diz que não teve acesso ao conteúdo da medida, mas acredita que ela está de acordo com o que o setor produtivo espera.

“Não haverá perda de PIS/Cofins e nem na arrecadação de impostos estaduais. É importante lembrar que o produtor não será obrigado a efetuar a venda direta, e as distribuidoras seguirão operando normalmente. No entanto, vejo uma margem melhor para quem faz a venda direta, pois quando você tira um ente dessa cadeia, acaba reduzindo o custo”, finaliza.