Etanol: Exportação

Unica aprova decisão da UE sobre uso de biocombustíveis


Agência Estado - 04 mai 2015 - 17:32

A União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) avaliou como positiva a decisão do Parlamento Europeu de limitar em 7% o uso de biocombustíveis na União Europeia (UE). Havia uma possibilidade da reforma das diretivas sobre promoção das energias renováveis (Renewable Energy Directive - RED) e sobre a qualidade dos combustíveis (Fuel Quality Directive -FQD), aprovadas na semana passada, reduzir a mistura de 10% para 5%. O novo texto, conhecido pela sigla ILUC, também estabeleceu regras mais claras para os agentes para os próximos anos, afirma a entidade, em nota.

"Apesar da decepção a respeito da não inclusão de um mandato específico de etanol na gasolina, houve uma melhoria importante em relação ao texto originalmente proposto. A adoção de um limite de 7% para os biocombustíveis convencionais foi o resultado possível no processo de negociação e representará um mercado potencial equivalente a pouco mais do que o E-8, ou seja, o mercado europeu de etanol deverá duplicar até 2020", disse em nota a presidente da Unica, Elizabeth Farina. Já Geraldine Kutas, assessora sênior para assuntos internacionais da presidência da associação, afirmou no mesmo comunicado que a entidade continuará atuando para que a U.E. alcance 10% de uso de energias renováveis nos transportes.

"Apesar da decepção a respeito da não inclusão de um mandato específico de etanol na gasolina, houve uma melhoria importante em relação ao texto originalmente proposto"

A ILUC deve ainda receber a aprovação final dos Estados membros da União Europeia, que podem estabelecer limites mais baixos em seus respectivos territórios. Bagaço e palha da cana estão incluídos na lista de matérias-primas que podem ser utilizadas na produção de biocombustíveis avançados.

Conforme a Unica, a ILUC deve ser formalmente adotada pelo Conselho em junho, mas o texto não deverá ser alterado. Depois disto, a Comissão deverá adequar a linguagem jurídica e traduzir o texto em todos os idiomas da UE, processo que deve terminar em novembro deste ano. A Diretiva entrará em vigor 24 meses após a sua publicação no Diário Oficial da UE, o que na prática corresponde ao final de 2017.

Tags: Europa

PUBLICIDADE BASF_NOV_INTERNAS BASF_NOV_INTERNAS

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x