BASF
Etanol: Exportação

Etanol brasileiro pode ganhar mercado no Japão e na Coreia do Sul, diz Platts


novaCana.com - 24 abr 2019 - 11:35

Compradores da Coreia do Sul e do Japão estão fazendo uma troca sazonal de fornecedores de etanol em busca de um produto mais barato. Com a moagem brasileira iniciada em abril, o biocombustível de cana-de-açúcar se tornou uma possibilidade.

“Os compradores sul-coreanos e japoneses estão apenas esperando um sinal claro de que a colheita de cana-de-açúcar brasileira começou, e de que as usinas de açúcar do Paquistão estarão fechadas, antes de começarem a comprar grandes quantidades do Brasil”, disse um trader consultado pela S&P Global Platts em meados de abril.

Do lado coreano, os pedidos de etanol brasileiro estão sendo feitos para julho. Conforme as fontes ouvidas pela Platts, embora os negociadores do país tradicionalmente comprem etanol um mês antes da entrega, esse comportamento tem mudado nos últimos meses. O objetivo seria garantir um fornecimento mais rápido devido ao aumento dos preços do etanol paquistanês.

Na cidade portuária de Karachi, no Paquistão, a tonelada de etanol foi negociada entre US$ 700 e US$ 720 (FOB) para carregamento em junho, acima dos US$ 650/t divulgados em março. A escassez aguda de melaço levou a preços mais altos e aumentou a possibilidade de uma menor produção na segunda metade do ano.

Além disso, as importações sul-coreanas de etanol já subiram em março, depois de dois meses consecutivos de queda, segundo dados divulgados pelo Serviço Alfandegário da Coreia. O salto, porém, veio principalmente com o etanol anidro trazido dos Estados Unidos.

As importações de etanol anidro – usado principalmente pela indústria – cresceram 148,23% ante fevereiro e 51,6% na comparação com março de 2018. No total, o país comprou 32,92 mil toneladas do biocombustível.

Ao mesmo tempo, as importações de etanol hidratado somaram 12,08 mil toneladas – queda de 26,4% na comparação anual, ainda que tenha sido registrada uma alta de 3,19% em relação ao mês anterior. No total, as importações sul-coreanas de etanol atingiram 45 mil toneladas em março, aumentando 80,23% em relação a fevereiro e 18% no comparativo anual.

No Japão, por sua vez, a Platts relata que as tradings se prepararam para negociar com fornecedores brasileiros de etanol já no início de abril, em antecipação aos feriados no país. Neste caso, as entregas seriam para agosto.

Entretanto, as fontes consultadas apontaram certas relutâncias de ambos os lados quanto à fixação de preços devido às recentes chuvas no Brasil.

A princípio, o preço spot do etanol hidratado brasileiro estava sendo negociado entre US$ 530/m³ e US$ 540/m³ em Ulsan, na Coreia do Sul, para entregas em julho (CFR).

Donavan Lim e Phillip Herring – S&P Global Platts
Com tradução e adaptação novaCana.com