BASF
Etanol: Exportação

Brasil exporta em fevereiro maior volume de açúcar bruto e etanol desde 2013


Reuters - 02 mar 2016 - 09:41

As exportações de açúcar bruto e etanol do Brasil em fevereiro foram as maiores desde o segundo semestre de 2013, mesmo em um período de entressafra de cana no centro-sul, com os preços incentivando os embarques dos produtos do país, o maior exportador global.

O país exportou em fevereiro 2,703 milhões de toneladas de açúcar bruto e refinado, volume 80,7% maior que as 1,496 milhão de toneladas embarcadas em janeiro e 158,9% superior ante as 1,044 milhão de toneladas registradas em igual mês de 2015.

exportacoes-acucar-020316-08-block

Dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC) divulgados nesta terça-feira, 1º de março, mostram que do total embarcado no mês passado, 2,266 milhões de toneladas foram de açúcar demerara e 437,1 mil toneladas, de refinado.

A receita obtida com a exportação total de açúcar em fevereiro último foi de US$ 800,4 milhões, 84,9% maior que a registrada em janeiro (US$ 432,9 milhões) e 110,4% acima dos US$ 380,5 milhões computados em fevereiro de 2015.

exportacoes-acucar-020316-06-block

No acumulado de 2016, foram exportadas 4,199 milhões de toneladas de açúcar (+23,3%), com receita de US$ 1,233 bilhão (+1,3%).

Os preços do açúcar registraram ganhos e permanecem relativamente firmes desde setembro do ano passado. "O preço do açúcar... tem sido muito atrativo para o produtor brasileiro. Dessa forma, era de se esperar um volume grande de exportações", avaliou o diretor da consultoria Job Economia, Julio Maria Borges.

Etanol

Já com relação ao etanol, segundo o MDIC, o Brasil exportou em fevereiro 306,2 milhões de litros, aumento de 155,4% na comparação com os 119,9 milhões de litros embarcados em janeiro e de 332,5% frente os 70,8 milhões de litros de igual período de 2015.

A receita cambial com a venda do biocombustível alcançou US$ 151 milhões em fevereiro, avanço de 170,1% ante os US$ 55,9 milhões registrados em janeiro. Em relação aos US$ 41,5 milhões de litros de fevereiro de 2015, houve aumento de 263,9%.

exportacao-etanol-020316-02-block

No acumulado de 2016, as exportações somam 426,1 milhões de litros (+89,7%), com receita de US$ 206,9 milhões (+59,4%).

exportacao-etanol-020316-04-block

Julio Maria Borges lembrou também que o real desvalorizado ante o dólar é importante incentivo para as exportações brasileiras de açúcar, estimulando também os embarques de etanol. "Os Estados Unidos têm comprado alguma coisa, a Coreia está comprando bastante", destacou o analista, referindo-se ao biocombustível.

Segundo Borges, mesmo que os embarques de etanol representem um percentual pequeno do total produzido no país, exportações fortes neste período de entressafra ajudam a enxugar o mercado interno. "É por isso que o preço do álcool está firme e forte, e não vai cair", disse.

Como o momento é de entressafra no centro-sul do Brasil, principal região produtora de cana do mundo, a moagem da nova temporada deverá ser retomada com força apenas em abril.

Gustavo Bonato e Reese Ewing
Com informações da Agência Estado e edição adicional novaCana.com

exclusivo assinantes

O texto completo desta página
está disponível apenas aos assinantes do site

veja como é fácil e rápido assinar

ou