Etanol: Exportação

Ano começa com queda nas exportações de açúcar refinado e etanol


NovaCana - 04 fev 2014 - 09:50

Os volumes de etanol e açúcar refinado enviados ao exterior durante o mês de janeiro caíram mais de 40% em comparação com o mesmo período do ano passado. No caso do biocombustível, foram exportados 192,8 milhões de litros, 158,8 milhões de litros – ou 45,1% – a menos do que no primeiro mês de 2013.

Associada a uma diminuição de 2,8% no preço médio do metro cúbico do produto, a redução do volume vendido acarretou uma queda de 46,7% na receita cambial, que somou US$ 122,8 milhões.

Já o açúcar refinado, cujo volume vendido caiu 41% e totalizou 334,6 mil toneladas, passou também por uma redução de preço de 13,1%, o que acarretou numa queda do valor arrecadado de 48,7%. A receita ficou em US$ 149 milhões.

Em comparação com os números de dezembro, no entanto, o volume da commodity vendido ao exterior caiu apenas 7,85% e o preço médio teve decréscimo de 5,9%, resultando em uma receita 13,3% inferior.

As exportações de etanol, por outro lado, cresceram em comparação com o mês anterior, apesar das importações do biocombustível e do período de entressafra. No que diz respeito ao volume, o acréscimo foi de 100%. Junto com um aumento de 4,86% no preço médio por mil litros do produto, a receita de janeiro foi 110% superior à de dezembro.

Açúcar bruto

O volume de açúcar bruto enviado ao exterior cresceu de 1,729 milhões de toneladas em janeiro de 2013 para 1,803 milhões de toneladas em janeiro de 2014. Contudo, o preço médio teve queda de 17% de um período para o outro, o que se traduziu numa receita de US$ 814,7 milhões, 13,5% menor inferior à do primeiro mês do ano passado.

Já em comparação com dezembro, o volume caiu 8,9% e o preço médio, 2,9%, perfazendo uma receita 11,6% menor.

O resumo gráfico das exportações pode ser acessado abaixo:
- Exportações de açúcar
- Exportações de etanol

Vivian Faria - novaCana.com

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail