BASF
Etanol: Mercado

Estados Unidos projetam estagnação na produção de etanol para 2019 e 2020


novaCana.com - 07 fev 2019 - 09:56

Enquanto os produtores de etanol brasileiros comemoram um consumo recorde em 2018 e alimentam expectativas de ampliar a produção graças à nova política de biocombustíveis (RenovaBio), a situação nos Estados Unidos – o maior produtor mundial de etanol – é mais cautelosa. Ao menos no curto prazo.

Em janeiro, o órgão que gerencia as informações sobre energia no país, a IEA, manteve sua projeção de produção para 2019 e anunciou os primeiros números para 2020. Segundo os dados apresentados, a produção deve atingir uma média de 165,34 milhões de litros por dia – o equivalente a, aproximadamente, 60,35 bilhões de litros no ano. Para 2020, o número traz um crescimento de apenas 1%: 166,93 milhões de litros diários ou 60,93 bilhões de litros anuais.

Considerando que, em 2018, a produção de etanol dos Estados Unidos foi de 60,56 bilhões de litros, a projeção para 2019 envolve uma redução de 0,3%, enquanto o valor para 2020 representaria um crescimento de 0,6%. Ou seja, a IEA acredita em uma relativa estabilidade no volume.

A justificativa do órgão para isso está nas baixas margens de lucro dos produtores e no potencial de crescimento limitado para o mercado doméstico.

Leia mais:

- Limitações na demanda por etanol nos Estados Unidos
- Reinvindicações do país norte-americano
- Números de exportação e importação de etanol
- Mercado de etanol com o Brasil

exclusivo assinantes

O texto completo desta página
está disponível apenas aos assinantes do site

veja como é fácil e rápido assinar

ou