Etanol: Mercado

Datagro eleva estimativa de exportação de etanol para 1,8 bi de litros


Agência Estado - 14 out 2015 - 12:37

A Datagro elevou nesta quarta-feira, 14, sua estimativa de exportação de etanol no Brasil de 1,09 bilhão de litros para 1,8 bilhão de litros em 2015/16. Segundo a consultoria, a produção do biocombustível deve alcançar o recorde de 30,45 bilhões de litros em 2015/16, superando o volume de 29,49 bilhões em 2014/15. As projeções foram feitas pelo presidente da consultoria, Plínio Nastari.

A previsão de moagem de cana-de-açúcar no País foi mantida em 663,83 milhões de toneladas na temporada atual, das quais 604,6 milhões de toneladas no Centro-Sul e 59,18 milhões de toneladas no Norte/Nordeste.

A produção de açúcar no Centro-Sul foi mantida em 31,39 milhões de toneladas, enquanto a produção no Norte/Nordeste foi estimada em 3,294 milhões de toneladas. Entretanto, a expectativa é de queda de 2,5% no consumo de açúcar no Centro-Sul do País, para 9,027 milhões de toneladas. No Norte/Nordeste, o consumo deve cair 3% na comparação com o ano passado, para 2,098 milhões de toneladas.

Déficit global

A Datagro elevou sua estimativa de déficit global de açúcar para 2,57 milhões de toneladas em 2015/16. Anteriormente, a consultoria previa que o consumo iria superar a produção da commodity em 2,36 milhões de toneladas. Na temporada passada, 2014/15, houve um superávit de 3,64 milhões de toneladas.

A previsão considera uma produção menor na Índia, na China e na União Europeia. Dessa forma, a relação estoque/consumo deve alcançar 45,9% em 30 de setembro de 2016, abaixo de 48,3% na mesma data deste ano.

"Ainda precisaríamos de um déficit acumulado de 9 milhões de toneladas a partir de 2016/17 para alcançar uma relação de 41%, considerada ideal", afirmou Plínio Nastari.

A produção de açúcar na China deve recuar para 9,8 milhões de toneladas na safra 2015/16, de 10,8 milhões de toneladas na temporada passada, estimou a Datagro. O consumo do país, em compensação, deve aumentar para 16,4 milhões de toneladas, de 15,9 milhões de toneladas no ciclo anterior. Dessa forma, a importação do país deve aumentar e, segundo a consultoria, pode alcançar o recorde de 5 milhões de toneladas nesta temporada.

Em 2014/15, a China importou 4,16 milhões de toneladas de açúcar. Enquanto isso, na Índia, a produção também deve recuar, em virtude, especialmente, do clima. A estimativa foi reduzida de 27 milhões de toneladas para 26,8 milhões de toneladas. Em 2014/15, foram produzidas 28,4 milhões de toneladas de açúcar no país. A expectativa de exportação foi mantida em 2,8 milhões de toneladas.