Etanol: Mercado

Consumo do ciclo Otto este ano pode crescer 5% a 7% ante 2020, diz Bioagência


Agência Estado - 28 abr 2021 - 09:12

O consumo de combustíveis do ciclo Otto no Brasil em 2021 pode crescer entre 5% e 7% ante 2020, estima a Bioagência, com base nos parâmetros disponíveis até março deste ano. “O potencial é grande. Se a economia engrenar, é questão de tempo voltar para o patamar de 2019”, disse o diretor da agência, Tarcilo Rodrigues, durante a Reunião Canaplan, realizada virtualmente ontem à noite.

Mesmo assim, acrescentou, os preços do etanol no Brasil não devem alcançar a paridade com o açúcar. “Vamos continuar com uma safra maximizando açúcar”, afirmou. “Apesar dos bons preços do petróleo, o açúcar está acima”. Em relação ao etanol de milho, ainda é esperado um crescimento na produção, mas a intensidade dependerá de preços dos grãos e do petróleo.

Já que o consumo de combustíveis deve aumentar este ano e a oferta de etanol hidratado deve ser restrita – tanto pelo mix açucareiro quanto pelo recuo esperado na moagem de cana nesta temporada – o consumo de gasolina deve avançar mais de 10% em 2021, segundo projeção da Bioagência. E como o país não deve ter aumento na capacidade de refino, será necessário aumentar as importações de derivados.

Augusto Decker


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail



x