BASF
Etanol: Mercado

Anidro tem nova queda em SP; hidratado se estabiliza


Agência Estado - 15 dez 2015 - 10:23

Enquanto as cotações do etanol anidro tiveram novas quedas na última semana no mercado paulista, pressionadas pela maior oferta, os valores do hidratado se mantiveram firmes. Além da retração de usinas, que já teriam formado a maior parte do caixa para arcar com despesas de fim de safra, as chuvas ocorridas em algumas regiões do Centro-Sul reduziram as atividades de colheita, limitando o volume desse combustível ofertado no spot. A expectativa é que o ritmo de negócios aumente no correr desta semana, com distribuidoras visando ao abastecimento para as festas de fim de ano.

Entre 7 e 11 de dezembro, o Indicador Cepea/Esalq (estado de São Paulo) do hidratado foi de R$ 1,7002/litro (sem impostos, a retirar em usina), pequeno aumento de 0,2% em relação à semana anterior. O Indicador diário do hidratado posto Paulínia Esalq/BM&FBovespa subiu ligeiro 0,8% entre as duas últimas sextas-feiras, fechando a R$ 1.645,50/m3 no dia 11.

Já para o anidro, houve queda de 1% ao Indicador semanal, que fechou a R$ 1,9291/litro (sem impostos, a retirar em usina de SP). Unidades que não optaram pela comercialização do anidro via contrato e que detêm volume superior ao requerido pela Resolução nº67/2011 da ANP (25% do total do combustível comercializado com distribuidoras no ano civil anterior) seguem elevando suas ofertas no spot. Além disso, aumentou o volume do produto de usinas um pouco mais distantes.

Quanto aos números da safra 2015/16 na região Centro-Sul, levantamento da Unica (União da Indústria de Cana-de-açúcar) mostra que, na segunda quinzena de novembro, a produção de etanol somou 881,2 milhões de litros, 8% a mais que no mesmo período do ano passado, sendo 428 milhões de litros de anidro (+47%) e 453,2 milhões de litros de hidratado (-13,3%).

No acumulado da temporada (de abril até 1º de dezembro), a produção de etanol totaliza 25,8 bilhões de litros (15,9 bilhões de litros de hidratado e 9,9 bilhões de litros de anidro), 2,34% superior ao volume registrado no mesmo intervalo de 2014 (25,2 bilhões de litros).

As vendas de etanol realizadas pelas usinas da região Centro-Sul em novembro somaram 2,52 bilhões de litros, aumento de 22% no comparativo anual, com 269,21 milhões de litros direcionados à exportação (+95,5%) e 2,25 bilhões de litros (+17,2%), ao mercado interno. No acumulado da temporada, as vendas de etanol alcançaram 20,27 bilhões de litros, 25% a mais que os 16,24 bilhões de litros comercializados no mesmo período da safra passada.

Do ponto de vista das unidades produtoras de açúcar e etanol, cálculos do Cepea mostram que o açúcar cristal remunerou 39% a mais que o anidro e 48% a mais que o hidratado na semana passada. Comparando-se os dois tipos de etanol, o anidro remunerou 7% a mais que o hidratado.

O preço médio do etanol anidro que seria equivalente ao do açúcar cristal foi calculado em R$ 2,6745/litro (sem impostos) na última semana. Para obter equiparação com o açúcar, o hidratado precisaria ter tido média de R$ 2,5148/litro (sem impostos) e, com o anidro, de R$ 1,8191/litro (sem impostos).

Nos postos, o hidratado mantém vantagem sobre a gasolina em apenas em Mato Grosso, onde o preço do etanol equivaleu a 69,7% do valor da gasolina, no intervalo de 6 a 12 de dezembro – dados ANP. Já em São Paulo, a cotação média do hidratado no mesmo período foi de R$ 2,543/l, correspondendo a 72,8% do valor da gasolina (R$ 3,495/l).

No mercado internacional, o contrato de etanol anidro combustível desnaturado (primeiro vencimento – Janeiro/16), na Bolsa de Chicago (CME/CBOT), caiu 3,6% entre 4 e 11 de dezembro, com a média semanal a US$ 1,4634/galão (US$ 386,63/m3). Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o contrato futuro de crude oil com vencimento em Janeiro/16 teve média semanal de US$ 36,94/barril, forte baixa de 10,9% comparando-se as últimas duas sextas-feiras.


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail