Etanol: Mercado

Antes do colapso, consumo de etanol hidratado havia batido recorde [30 gráficos]

O brasileiro havia consumido 3,67 bilhões de litros no primeiro bimestre de 2020, 2,3% a mais que um ano antes


novaCana.com - 01 abr 2020 - 16:17 - Última atualização em: 02 abr 2020 - 10:55

Olhando para o consumo de combustíveis do Ciclo Otto até fevereiro de 2020 – pouco mais de um mês atrás –, o cenário parece estar totalmente descolado do atual. Em poucas semanas, houve um colapso na demanda por combustíveis e as vendas caíram até 60% entre a terceira e quarta semana de março, conforme o Sindicom.

Mas antes da crise causada pela pandemia de coronavírus, o consumo de etanol crescia. Até fevereiro, foram adquiridos 3,67 bilhões de litros de hidratado, o maior volume da série histórica e um aumento de 2,34% ante o mesmo período de 2019.

Os dados são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

De acordo com a agência, a maior parte deste biocombustível foi consumida em São Paulo, somando 1,91 bilhões – volume 3,07% superior ao observado entre janeiro e fevereiro de 2019. Minas Gerais foi responsável pelo consumo de 502 milhões de litros, com um incremento de 1,7% na mesma comparação.

Especificamente no mês de fevereiro, o consumo de hidratado foi um pouco menor que um mês antes, passando de 1,90 bilhão para 1,77 bilhão de litros. Além disso, no mês, houve uma pequena queda na preferência dos consumidores pelo renovável, passando de 29,79% para 28,90% na média nacional.

São Paulo consumiu 934 milhões de litros do biocombustível no segundo mês do ano, o que representa uma queda de 4,5% ante janeiro, ainda que seja um valor superior ao de fevereiro de 2019. Mesmo que a preferência pelo hidratado seja maior que na média nacional – 51,31% –, ela também caiu ante os 52,41% registrados em janeiro.

Consumo de combustíveis

O aumento no consumo de etanol reflete um crescimento geral da demanda por combustíveis do Ciclo Otto. No acumulado, 8,84 bilhões de litros de combustíveis foram vendidos no bimestre, representando um aumento de 2,63% ante os 8,62 bilhões de litros registrados um ano antes. Este também é o maior volume da série histórica da ANP.

Com isso, a gasolina também teve uma ampliação em seu consumo, passando de 6,08 bilhões para 6,25 bilhões de litros no acumulado do ano. Entretanto, considerando somente o mês de fevereiro, o montante caiu de 3,2 bilhões para 3,1 bilhões de litros.

consumo 02 otto mensal nov17 block

consumo 01 otto acumulado nov17 block

consumo 04 hidratado anual nov17 block

consumo 05 hidratado mensal nov17 block

consumo 03 combustiveis evolucao nov17 block

consumo 06 preferencia consumidor nov17 block

novaCana DATA (exclusivo assinantes)

Gabrielle Rumor Koster – novaCana.com


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR