Etanol: Abastecimento

Vendas de etanol por usinas em março devem bater recorde, diz a Unica


Agência Estado - 10 abr 2015 - 14:34 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53

O diretor-técnico da União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica), Antonio Padua Rodrigues, revelou nesta sexta-feira, 10, que os dados fechados de março apontarão um volume de 1,4 bilhão de litros de etanol hidratado vendido pelas usinas, o maior para o mês na história. Segundo ele, além do volume inédito para o último mês de entressafra - período em que normalmente os preços do combustível nos postos estão mais altos e a demanda em queda - as vendas de março serão ainda as maiores mensais desde o período entre 2009 e 2010, quando superaram 1,5 bilhão de litros por período.

No entanto, ao contrário daquela época, a alta na demanda pelo etanol das distribuidoras às usinas não se dará por causa do preço mais competitivo do álcool hidratado e, consequentemente, pela melhora da paridade do combustível de cana com a gasolina. O aumento, segundo Rodrigues, será por conta do reajuste recente do valor do combustível de petróleo, que afastou o consumidor da gasolina.

"A volatilidade de preços irrita, e a braveza do consumidor com a alta da gasolina levou a esse aumento de consumo do etanol", explicou Rodrigues. Ele lembra que a participação do etanol no consumo de combustíveis do ciclo Otto, (gasolina e álcool) em São Paulo, maior mercado do País, em 32% em outubro, cresceu seguidamente até 40% em março deste ano. "O setor fez campanha para ampliar o consumo, mas a alta ocorreu em um cenário de paridade do etanol em 66% do preço da gasolina", disse o diretor da Unica.

Normalmente, a demanda cai com o preço do etanol a partir de 65% do praticado pela gasolina nos postos de combustíveis, já que a partir de 70% abastecer com combustível de cana deixa de ser economicamente favorável. Mesmo com o aumento na demanda, Rodrigues lembra que a alta da gasolina, em fevereiro, não trouxe vantagens para as usinas, já que o preço de venda do etanol é praticamente o mesmo desde então.

"Antes do aumento, o preço de venda do etanol era de R$ 1,28 o litro às distribuidoras. Chegou até a subir a R$ 1,41, mas a necessidade de caixa por conta da fragilidade financeira de companhias puxou o preço para baixo com a oferta maior e agora está em R$ 1,25 o litro", concluiu Rodrigues.

Gustavo Porto


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail



x