Etanol: Abastecimento

Setor sucroenergético sobe o tom das críticas com buraco no abastecimento do Ciclo Otto


NovaCana - 13 jul 2015 - 10:10 - Última atualização em: 13 jul 2015 - 14:56

O Brasil encontra-se diante de um desafio que não sabe como superar. Num horizonte de dez anos será preciso importar 10,9 bilhões de litros por ano — podendo chegar, na pior das hipóteses, a 33,9 bilhões de litros por ano. A saída evidente para o problema está no estímulo à produção nacional de etanol.

Mas esta opção não virá sem medidas por parte do governo e agentes reguladores que definam qual a participação do etanol na matriz energética brasileira, além de políticas claras que garantam estabilidade e previsibilidade.

Este foi o ponto central levantado por analistas e empresários do setor em meio ao atual momento enfrentado no ramo sucroenergético.

O portal novaCana apresenta a seguir a opinião sobre assunto dos profissionais:

- Magda Chambriard, diretora geral da ANP

- Luiz Augusto Horta Nogueira, membro do núcleo interdisciplinar de planejamento energético da Unicamp

- José Luiz Oliverio, vice-presidente de tecnologia e desenvolvimento da Dedini S/A

- Alexandre Figliolino, diretor de agronegócios do Itaú BBA

- Elizabeth Farina, Presidente da Unica

- Pedro Mizutani, diretor de operações da Raízen


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail



x