Etanol: Abastecimento

Estoques de etanol chegam a 4,57 bilhões de litros em 1º de julho [21 gráficos]

Em comparação com mesmo período do ano passado, montante está 21,7% menor


NovaCana - 14 jul 2021 - 12:04

O volume de etanol armazenado pelas usinas da região Centro-Sul subiu em 816,78 milhões de litros ao longo da segunda quinzena de junho, fechando o período com 4,57 bilhões de litros. Os dados foram divulgados na última segunda-feira, 12, pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Em relação a 1º de julho de 2020, quando as unidades abrigavam 5,83 bilhões de litros, a atual quantia representa uma queda de 21,7%. Ainda assim, ela segue acima dos patamares vistos na safra 2019/20, quando o mercado de combustíveis vivia um cenário aquecido e sem a influência da pandemia de covid-19.

De acordo com a União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica), as unidades do Centro-Sul produziram 2,08 bilhões de litros de etanol na segunda quinzena de junho. Considerando apenas a elevação nos estoques, isso significa que o equivalente a 39,3% do total fabricado foi armazenado.

Do volume total presente nos tanques, 2,79 bilhões de litros são de etanol hidratado, caracterizando uma queda anual de 27,8%. O índice mais elevado para este biocombustível pode ser justificado pela menor produção, uma vez que as usinas estão dando preferência para o anidro.

Na quinzena, o montante de hidratado estocado subiu em 442,58 milhões de litros, o que é equivalente a 36,2% dos 1,22 bilhão de litros produzidos no período. Ou seja, a parcela fabricada deste tipo de etanol que segue em posse das usinas é mais do que três pontos percentuais menor em comparação com o total.

Por sua vez, os 1,78 bilhões de litros de anidro nos estoques marcam uma posição 9,5% inferior à vista um ano antes. Neste caso, a subida quinzenal foi de 374,2 milhões de litros, o que corresponde a 43,6% da produção quinzenal, de 857,93 milhões de litros.

“A despeito da queda na moagem de cana-de-açúcar, a produção de etanol anidro segue com crescimento significativo, oferecendo amplo conforto para o atendimento da demanda interna”, comenta o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues.

O incentivo à fabricação de anidro, que é misturado à gasolina, é derivado da recuperação na demanda por combustíveis em comparação com o ano passado, ao mesmo tempo em que houve uma queda na participação de mercado do hidratado. De janeiro a maio, o consumo de hidratado teve uma elevação de 3,9% ante o mesmo período de 2020, mas retração de 12,2% na comparação com o ano anterior. Já a gasolina teve alta de 6,3% em relação a 2020 e queda de 6% ante 2019.

Em São Paulo, maior estado produtor e consumidor do país, o cenário desaquecido para o biocombustível fica enfatizado. Por lá, os estoques de etanol estão 30,5% menores na comparação anual, somando 2,6 bilhão de litros. Deste volume, 1,52 bilhão de litros são de hidratado – queda anual de 34,3% – e 1,08 bilhão são de anidro – retração de 24,3%.

etanol 01 total 030521 block

etanol 04 total estados 030521 block

etanol 02 anidro 030521 block

etanol 04 hidratado estados 030521 block

etanol 02 hidratado 030521 block

etanol 04 anidro estados 030521 block

NovaCana DATA (exclusivo assinantes)

Renata Bossle – NovaCana


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

Card image


x