Etanol: Abastecimento

Estoques de anidro seguem encostados na posição de um ano atrás [21 gráficos]

Às vésperas do reinício da moagem, armazenamento de hidratado na região Centro-Sul está 8% maior no comparativo anual


NovaCana - 29 mar 2021 - 12:46

Embora permaneçam com volumes acima dos registrados um ano antes, os estoques de etanol estão sendo pressionados pelo atual contexto do mercado. Em 16 de março, segundo números divulgados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), as usinas do Centro-Sul armazenavam 2,88 bilhões de litros, queda de 26,4% ante a posição observada no começo do mês.

Faltando apenas uma quinzena para o início oficial da safra 2021/22, 30 unidades já estão em operação no Centro-Sul de acordo com a União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica). Delas, 21 processam cana, quatro utilizam cana e milho e cinco, apenas milho.

Mas, apesar do movimento de retomada, a produção de etanol na primeira metade de março ficou 17,8% abaixo da registrada no mesmo período no ano anterior, com 200 milhões de litros. A comercialização, por sua vez, foi 12,7% superior no mesmo comparativo, com 1,24 bilhão de litros.

“A expectativa inicial era que a demanda por biocombustível caísse na primeira quinzena de março devido ao acirramento das medidas de isolamento”, relata o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues. “Contudo, registramos o crescimento de 11,13% nas vendas de hidratado, o que pode ser em parte justificado pelo diferencial de preço favorável ao biocombustível e por um possível movimento das distribuidoras para a recomposição de estoques operacionais”.

Os estoques sentiram os efeitos do cenário de menor oferta e maior demanda. Em 1º de março, o total armazenado era 8,4% superior ao registrado um ano antes. Já no dia 16, esta relação diminuiu para 4,42%.

Considerando os tipos de etanol, a “folga” ainda é maior nos tanques de hidratado. Com 1,64 bilhão de litros, os estoques estão 8,04% acima da posição vista no mesmo período da safra passada. O armazenamento de anidro, por sua vez, segue praticamente estável na mesma comparação, com uma variação positiva de 0,02% e ficando em 1,24 bilhão de litros.

Em São Paulo, maior estado produtor e consumidor de etanol, os estoques abrigavam 1,8 bilhão de litros em 16 de março, leve crescimento de 1,02% ante um ano antes. Considerando o tipo do biocombustível, entretanto, o contraste é considerável.

O armazenamento paulista de hidratado está 14,35% superior na comparação anual, com 1,02 bilhão de litros. O de anidro, em contrapartida, está 12,33% inferior, com 781 mil litros.

etanol 01 total block 010321

etanol 04 total estados block 010321

etanol 02 anidro block 010321

etanol 04 anidro estados block 010321

etanol 02 hidratado block 010321

etanol 04 hidratado estados block 010321

novaCana DATA (exclusivo assinantes)

Renata Bossle – NovaCana


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail



x