PUBLICIDADE
renovacao renovacao
Etanol: Abastecimento

Estoque de etanol anidro no Centro-Sul está 4% menor do que há um ano [21 gráficos]

Apesar da queda na posição do combustível que é misturado à gasolina, volume armazenado de hidratado está 10,3% maior na comparação anual


NovaCana - 01 mar 2021 - 12:08

Seguindo a esperada tendência de queda na entressafra de cana-de-açúcar, os estoques de etanol nas usinas do Centro-Sul tiveram uma diminuição de 1,14 bilhão de litros na primeira quinzena de fevereiro; assim, no último dia 16, a posição dos tanques indicava 4,96 bilhões de litros. Mesmo com a redução, o valor é 4,2% superior ao registrado um ano antes.

O dado, apresentado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) na sexta-feira, 26, condiz com os números da União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica). Em relatório de dois dias antes, a Unica divulgou que a venda quinzenal de etanol pelas usinas do Centro-Sul foi de 1,29 bilhão de litros. Já a produção – sustentada pelas unidades que produzem etanol de milho – foi de 134 milhões de litros.

Ainda de acordo com a entidade, as vendas cresceram 5,3% na comparação com o mesmo período de 2020, mas o aumento ocorreu de forma desigual entre os dois tipos de etanol: enquanto a comercialização de hidratado para o mercado doméstico aumentou 3,8%, o anidro viu uma elevação de 8,2%.

Esta maior demanda pelo anidro também fica evidente nos números de estocagem. Em 16 de fevereiro, os estoques do renovável no Centro-Sul somavam 1,96 bilhão de litros, 4% a menos que um ano antes. Por outro lado, os 3 bilhões de litros de hidratado nos tanques representam um aumento de 10,3%.

Em São Paulo, maior estado produtor e consumidor de etanol do país, a situação é ainda mais contrastante. Com 1,22 bilhão de litros, a armazenagem de anidro está 14,6% menor na comparação anual; já a de hidratado está 11,3% maior, com 1,77 bilhão de litros. No total, os tanques paulistas possuíam 2,99 bilhões de litros em 16 de fevereiro, queda de 0,9% ante a posição de um ano antes.

Mesmo que os estoques de hidratado estejam com volumes acima dos vistos no mesmo período de 2020, o preço do biocombustível nas usinas está elevado. De acordo com o acompanhamento da S&P Global Platts, o preço pago aos produtores na região de Ribeirão Preto (SP) chegou ao recorde de R$ 3.350/m³ na quinta-feira, 25.

Ainda segundo a Platts, entre os motivos que levaram à alta estão o elevado preço da gasolina nas refinarias – utilizado como balizador do preço do etanol – e o receio do mercado de que ocorra uma escassez na oferta, causada pela influência do clima e pela perspectiva de atraso no início da safra 2021/22.

etanol 01 total block 010321

etanol 04 total estados block 010321

etanol 02 anidro block 010321

etanol 04 anidro estados block 010321

etanol 02 hidratado block 010321

etanol 04 hidratado estados block 010321

novaCana DATA (exclusivo assinantes)

Renata Bossle – NovaCana


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



PUBLICIDADE BASF_NOV_INTERNAS BASF_NOV_INTERNAS

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x