Logística

Obras do terminal do alcoolduto em Uberaba começam em agosto


Jornal da Manhã - 20 jun 2013 - 17:37
reuniao-alcoolduto-200613 copy
Obra de terraplenagem para construção do terminal terrestre do alcoolduto será iniciada em agosto. A data foi anunciada ontem, durante reunião entre o prefeito Paulo Piau (PMDB) e os diretores da empresa responsável pelo projeto, a Logum Logística S.A.

No encontro, os diretores da empresa apresentaram detalhes sobre a obra. O investimento é de R$ 401 milhões para construção de 116 quilômetros de duto entre Ribeirão Preto e Uberaba e também para a instalação do terminal de operações no distrito industrial.

Os representantes da empresa responsável pela construção do alcoolduto também acertaram com o prefeito um próximo encontro, em breve, para organizar o lançamento da pedra fundamental do terminal. A solenidade marcará o início definitivo das obras. A previsão é inaugurar o terminal em outubro de 2014.

O início das obras no trecho entre Ribeirão Preto e Uberaba seria em abril, mas o cronograma foi alterado por causa de entraves burocráticos no processo de licenciamento ambiental. Conforme apurado pela reportagem do Jornal da Manhã, nova localização para o Terminal Terrestre de Uberaba foi proposta pela empresa devido às dificuldades encontradas para efetivar a instalação nas áreas anteriormente licenciadas.

Com isso foi necessário solicitar ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) a retificação da licença de instalação do empreendimento. O documento foi emitido no dia 13 de maio.

A Logum é a empresa responsável pela construção e operação do Sistema Logístico de Etanol - logística, carga, descarga, movimentação e estocagem, operação de portos e terminais terrestres e aquaviários - que envolve transportes multimodais: dutos, hidrovias (barcaças), rodovias (caminhões-tanques) e cabotagem (navios).

A empresa foi criada no dia 1º de março de 2011, para ser responsável pela implantação deste integrado Sistema Logístico multimodal de transporte e armazenagem de etanol. A nova empresa é o resultado da integração dos projetos de logística de etanol da Uniduto, CentroSul e PMCC.