BASF
Logística

Alcoolduto: Lógum aguarda licença ambiental do Ibama


novaCana.com - 08 fev 2013 - 09:33 - Última atualização em: 08 fev 2013 - 13:59
logum-terminais-alcoolduto-etanolduto-080213
Mesmo após a Petrobras ter suspendido o investimento de R$ 3,1 bilhões para 2013, a Lógum está cumprindo o compromisso de dar sequência ao projeto para a construção do alcoolduto que ligará as regiões produtoras do centro-oeste a São Paulo e Rio de Janeiro. É o que indica a solicitação de licença prévia ambiental feita ao Ibama pela empresa e publicada ontem (07) no Diário Oficial da União.

O perímetro a ser licenciado, chamado de Trecho Itumbiara, cobre 246 quilômetros entre os municípios de Itumbiara, no estado de Goiás, e Uberaba, em Minas Gerais. Esta rota dutoviária passa ainda pelos municípios de Araporã (MG), Monte Alegre de Minas (MG), Tupaciguara (MG) e Uberlândia (MG). A Lógum também pede a habilitação ambiental para a base do ramal, o Terminal Terrestre de Itumbiara.

De acordo com estimativa do governo goiano, uma redução de 50% de custo com escoamento de etanol do estado deve ser viabilizada a partir do novo modal. Além da economia com transporte, a implantação de sistema logístico deve reduzir a emissão de poluentes.

A expectativa é de que até fevereiro a Lógum apresente detalhes desta etapa do empreendimento.

O projeto de 1,3 mil km
O Sistema Multimodal de Logística de Etanol prevê uma capacidade de armazenamento superior a 800 milhões de litros de etanol e de transporte de mais de 20 bilhões de litros de etanol por ano. Serão construídos mais de 1,3 mil quilômetros dutos e 12 terminais, que atravessarão cinco estados. O investimento previsto é superior a R$ 6 bilhões.

Lógum Logística
As Copersucar, Cosan, Odebrecht, Camargo Corrêa e Uniduto Logística formam o consórcio Lógum, junto com a Transpetro. Porém a subsidiária da Petrobrás, em novembro do ano passado, recuou do investimento de R$ 3,1 bilhões previstos para este ano. Apesar da especulação sobre o comprometimento do cronograma sem o aporte da estatal, a empresa garantiu que procederia com o projeto.

Portal novaCana.com