PUBLICIDADE
ARMAC
Impostos

Governo do Mato Grosso do Sul revisa incentivos de usinas e etanol pode subir 6,5%

Secretaria da Fazenda (Sefaz) reduziu o crédito presumido do álcool anidro e hidratado


Correio do Estado (MS) - 01 mar 2017 - 12:55

Antecipando a série de medidas para equilibrar as contas públicas do Mato Grosso do Sul, incluindo a reforma administrativa e o teto de gastos anunciados na semana passada, o governo estadual alterou os incentivos fiscais das usinas para operações dentro do Estado.

A mudança poderá elevar o preço do etanol em até 6,5% para o consumidor final.

Em decreto publicado no Diário Oficial de Mato Grosso do Sul do dia 17 de fevereiro, o governo reduziu o incentivo concedido sobre o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para a operações do álcool etílico anidro (misturado à gasolina) e do álcool etílico hidratado (etanol) dentro do Estado – de suspenso, o imposto passou a ser cobrado com 18% de desconto.

Conforme o presidente da Associação dos Produtos de Bioenergia de Mato Grosso do Sul, Roberto Holanda Filho, até então, as refinarias do Estado tinham alíquota de 25% e crédito presumido de 15,93% para o ICMS do álcool.

Com o novo decreto, o crédito presumido para o álcool anidro reduziu para 7%. “No caso do hidratado, o etanol, o crédito foi zerado e o setor passou a pagar os 25% cheios. Essa alteração terá impacto no setor e isso vai refletor no consumidor”.

Renata Prandini


PUBLICIDADE FMC_VERIMARK_INTERNO FMC_VERIMARK_INTERNO

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x