Carros

Deputado cobra regulamentação do programa que aumenta eficiência de motores flex


Assessoria do Dep. Arnaldo Jardim - 03 jul 2014 - 10:32 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53

Autor da emenda que reduziu o IPI (Imposto sobre Produto Industrializado) para os carros com motores flex movidos a etanol com maior eficiência energética na Medida Provisória 638/2014, o deputado federal Arnaldo Jardim (PPS-SP) cobrou do governo, nesta quarta-feira, a regulamentação dos termos do Inovar-Auto (Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica e Adensamento da Cadeia Produtiva de Veículos Automotores).

"O Inovar-Auto foi aprovado pelo Congresso e sancionado pela Presidência da República, mas agora precisamos definir com a maior brevidade a sua regulamentação para o aperfeiçoamento da eficiência energética dos motores flex a etanol", defendeu Jardim, presidente da Frente Parlamentar pela Valorização do Setor Sucroenergético (Frente do Etanol).

Segundo ele, o aumento da eficiência dos motores flex no programa Inovar-Auto era uma das principais reivindicações do setor sucroenergético, que enfrenta grave crise desde 2008 com o fechamento de usinas e demissão de trabalhadores.

Lançado em 2012, o Inovar-Auto foi concebido para promover à competitividade da indústria automotiva. A redução de IPI tem o objetivo de incentivar as empresas que fabricam veículos mais seguros e eficientes do ponto de vista energético.

A emenda de Jardim no projeto de lei de conversação (Lei 12.996) da MP 638 concede a redução de impostos para carros com motores flex, cuja relação de consumo entre etanol e gasolina seja superior a 75 por cento.

De acordo com a presidente da Unica (União da Indústria de Cana-de-Açúcar), Elizabeth Farina, a regulamentação depende, por exemplo, da definição de ajustes técnicos, como a porcentagem de rendimento do motor flex movido a etanol. Segundo ela, a primeira reunião do grupo de trabalho de regulamentação do Inovar-Auto estava prevista para no final da tarde de hoje, em Brasília. "A regulamentação ainda depende de um decreto presidencial", afirmou.

MP 647
Relator da Medida Provisória 647/2014 – que aumenta para 7% o percentual de biodiesel no óleo diesel –, Arnaldo Jardim disse que pretende aprovar na MP o aumento do teto da mistura de etanol à gasolina dos atuais 25 por cento para 27,5 por cento. "A elevação da mistura reafirma e complementa as medidas contidas na MP do Inovar-Auto", disse.

Tags: Motores Outros

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail