2ª Geração

[Atualizado] Diesel de cana: LS9, concorrente da Amyris, a caminho do fim?


novaCana.com - 25 jan 2013 - 09:20 - Última atualização em: 28 jan 2013 - 13:04

Uma das pioneiras no desenvolvimento de tecnologias para a produção de diesel renovável feito de cana-de-açúcar, a LS9 não vai nada bem. Boatos sobre a saúde financeira da companhia já vinham circulando há algum tempo, mas a situação parece estar se agravando. Ontem (25) o portal novaCana.com apurou que parte da equipe já estaria sendo dispensada pela empresa. De outubro para cá a LS9 teria cortado dois terços de sua força de trabalho – indo de 90 para 30 funcionários.

A companhia em si ainda deve ter alguma sobrevida enquanto os investidores procuram novas alternativas, mas a impressão geral é de fim de festa. Para a empresa continuar existindo precisaria aparecer um novo investidor disposto a salvar o negócio, ou surgisse uma proposta de compra.

A LS9 conquistou um nome para si mesma ao desenvolver uma variante geneticamente modificada do E. coli capaz de converter açúcares numa grande variedade de produtos químicos renováveis – um dos quais é um substituto renovável para o óleo diesel, mesmo mercado almejado pela Amyris. Durante apresentação da companhia na Conferência BiodieselBR 2012 em novembro passado chegou a ser anunciado que eles estavam perto de conseguir um produto financeiramente competitivo, mas não mencionou prazos.

O principal problema é que, de uma maneira geral, os investidores de risco dessas startups biotecnológicas estão ficando mais reticentes. Má notícia num momento em que muitas delas vinham se preparando para saltar de projetos demonstrativos para as primeiras plantas com escala industrial de produção.

Um levantamento feito pelo portal Biofuesl Digest apontou que, desde 2007, a LS9 levantou US$ 75 milhões em quatro rodadas de capitalização. A companhia esperava conseguir US$ 100 milhões adicionais para apoiar a construção de projetos demonstrativos e ganho de escala, mas esse dinheiro nunca veio.

Ontem a empresa enviou um comunicado informando que trocou novamente o CEO. O cargo agora passa a ser ocupado por Tjerk de Ruiter. Esse é o sexto CEO que passa pela empresa nos últimos seis anos.

Atualização - 25/01 às 10h15m:
Posição da empresa: O atual CEO da LS9 informou ao portal novaCana que tem feito "alguma redução" no número de funcionários, pois estão "sempre preocupados com os gastos e buscam continuamente otimizar os recursos". Os ajustes em seu tamanho realizados nos último trimestre foram necessários para alinhar a companhia com o cenário atual e a missão da empresa. A LS9 afirma ainda que não tem planos de novas demissões e seu quadro atual é suficiente para alcançar seu objetivo.

A empresa informa estar "comprometida com a comercialização de vários produtos" e a indústria de açúcar brasileira continua sendo um dos focos mais importantes para esta comercialização. A empresa norte-americana ainda disse que "continua progredindo com seus parceiros, tanto na oferta quanto no produto e está muito confiante que deverá fechar um acordo em breve".

Fábio Rodrigues – novaCana.com


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail