BASF
Carro elétrico

Novo Toyota Corolla híbrido flex será fabricado em São Paulo em 2019

Este será o primeiro carro produzido no mundo com a tecnologia que reúne motor a gasolina ou etanol e outro elétrico; investimento da empresa será de R$ 1,6 bilhão


O Estado de S. Paulo - 18 abr 2019 - 07:38

A Toyota confirmou nesta quarta-feira, 17, que iniciará, no último trimestre do ano, a produção do Corolla híbrido flex na fábrica de Indaiatuba, interior de São Paulo. Será o primeiro carro no mundo com essa tecnologia, com motor a gasolina ou etanol e outro elétrico. Nos demais países, a propulsão aceita apenas gasolina.

A empresa está investindo R$ 1,6 bilhão na modernização da fábrica de carros e de motores e no desenvolvimento do Corolla híbrido, feito em conjunto por engenheiros do Brasil e do Japão. O anúncio da produção local foi feito na manhã desta quarta no Palácio dos Bandeirantes ao governador João Doria (PSDB).

Ainda não há informações se o projeto será beneficiado pelo IncentivAuto, programa do governo paulista que concede desconto no ICMS para novos investimentos do setor automotivo, pois parte do valor já foi investido. A empresa aguarda a publicação do decreto com detalhes do programa para saber se o projeto do híbrido flex pode ser beneficiado.

O governador Doria, contudo, adiantou que a empresa será sim beneficiada pelo programa e que, "em breve a Toyota anunciará novos investimentos". A publicação do decreto estava prevista para esta semana mas foi adiada para a próxima.

Segundo o presidente da Toyota do Brasil, Rafael Chang, com a motorização flex o novo Corolla, em sua 12.º geração, “será o automóvel movido a etanol mais eficiente do Brasil e o híbrido mais limpo do mundo”.

“Somos entusiastas de motores eletrificados e precursores da disseminação em massa dessa tecnologia. Agora, estamos mais uma vez fazendo história, trazendo a propulsão híbrida flex para um dos maiores ícones da indústria automotiva”, afirmou Chang, ao ressaltar que o Corolla está no mercado mundial há 50 anos.

Etanol

Antes de definir qual modelo híbrido flex seria produzido no País, a Toyota fez adaptações em um Prius para testes com etanol. O modelo importado do Japão é vendido no País desde 2012 e já teve cerca de 6 mil unidades comercializadas, mas apenas na versão que utiliza gasolina no motor alternativo.

De acordo com a Toyota, estudos apontam que o carro, quando abastecido com etanol, possui um dos mais altos potenciais de abatimento da emissão de CO2, levando em conta o ciclo de vida do combustível, desde quando é extraído da cana-de-açúcar, passando pela disponibilidade nas bombas de abastecimento e sua queima no processo de combustão do motor.

Além da versão híbrida, o novo Corolla também terá versões apenas flex, como os modelos atuais. Os preços ainda não foram divulgados.

Cleide Silva


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail