Cogeração de energia

Raízen fornecerá energia renovável para lojas do Burger King e do Popeyes


Agência Estado - 05 set 2022 - 09:41

A Zamp, franqueada das marcas Burger King e Popeyes no Brasil, fechou um contrato para o fornecimento de energia elétrica de fonte renovável para 44 lojas Burger King e Popeyes com a Raízen.

O valor do acordo não foi informado, mas a empresa destacou que foram contratados 4,3 gigawatts-hora (GWh) por ano, o que evitará a emissão de 244 toneladas de gás carbônico (CO2) na atmosfera, o equivalente ao plantio de 1.745 árvores.

A expectativa é de uma redução de 12% nos gastos da empresa com energia nos restaurantes contemplados, o correspondente a uma economia de R$ 385 mil na conta de luz da rede de restaurantes por ano.

A energia será proveniente de miniusinas de solares e a biogás da Raízen, que operam no modelo de geração distribuída. Os sistemas estão instalados em Minas Gerais, São Paulo, Goiás, Ceará, Paraná, Espírito Santo, Santa Catarina, Bahia, Pará, Sergipe, Maranhão e Mato Grosso do Sul, localizados em áreas de concessão de 15 diferentes distribuidoras. O modelo de contratação se dá por consórcio.

Conforme explicou o vice-presidente de desenvolvimento da Zamp, Fabio Alves, com esse contrato, a empresa atinge a marca de 57% das lojas da rede atendidas em baixa tensão supridas com energia limpa. A meta é chegar a 80% das lojas em baixa tensão abastecidas com energia limpa até o final de 2023.

A companhia tem investido em geração distribuída como um de seus compromissos socioambientais, de reduzir em 30% as emissões de gases do efeito estufa até 2030. “A partir disso, estabeleceremos novas metas. Nossa redução de emissão atual projetada é de 270 mil toneladas de gás carbônico ao ano”, diz Alves.

A Zamp já possui uma parceria em que cinco fazendas de geração distribuída, capazes de produzir 9.383 MWh por ano, têm produção dedicada ao atendimento de 68 lojas próprias do Burger King e Popeyes. Neste caso, a estimativa é de uma redução de emissões da ordem de 1.186 toneladas de CO2 anuais e uma economia com o custo de energia de R$ 1,47 milhão anuais.

Talita Nascimento e Luciana Collet


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x