PUBLICIDADE
renovacao renovacao
Mercado

Térmicas a gás e a biomassa terão maiores chances no leilão A-0, acredita Tolmasquim


Agência CanalEnergia - 02 abr 2014 - 08:27 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53

As térmicas a gás e a biomassa, além das hidrelétricas, serão as fontes com maiores chances de negociar energia velha no leilão emergencial A-0 no próximo dia 25 de abril, na opinião do presidente da Empresa de Pesquisa Energética, Maurício Tolmasquim. Embora não existam restrições à participação de outras fontes como usinas a carvão e eólicas, Tolmasquim acredita que possivelmente essas duas fontes não terão energia sobrando para contratação.

Ao chegar para o debate sobre bioeletricidade na Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados, o executivo disse que o governo está trabalhando para definir um preço-teto que seja interessante para os geradores no leilão. "A ideia é justamente oferecer um produto de cinco anos e oito meses que seja um bom negócio para o empreendedor. Ele vai abrir mão de uma receita no mercado spot agora e ganhar um fluxo de caixa de médio prazo. Quando a energia tiver mais baixa ele vai estar com contrato", afirmou.

O governo espera aliviar com o certame a exposição involuntária das distribuidoras, que tem sido obrigadas a contratar energia no mercado de curto prazo para suprir mais de 3 mil MW médios que estão sem contrato. O edital do leilão será publicado até o próximo dia 10 de abril.

Em apresentação no plenário da comissão, Tolmasquim afirmou que na questão da energia nova a grande chance para as térmicas a biomassa este ano não será no leilão A-3, previsto para 6 de junho, e sim o leilão A-5 no segundo semestre, com contratos para suprimento em 2019.

Ao contrário do meio do ano, quando teriam de competir com usinas eólicas, os empreendimentos a bagaço de cana tem mais chance no A-5, quando podem ser mais competitivas porque as térmicas a carvão tem um custo fixo alto e o preço do gás natural também está elevado. "Esse leilão tem tudo para contratar uma quantidade maior de biomassa", garantiu.

Sueli Montenegro


PUBLICIDADE BASF_NOV_INTERNAS BASF_NOV_INTERNAS

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x