Cogeração de energia

Exportação de eletricidade cresce, mas apenas 16% das usinas de cana vendem por leilões

Sucroenergéticas de olho no mercado spot fazem crescer investimentos em cogeração. Usinas de cana exportaram mais eletricidade em 2015 – mesmo com preços em queda.


novaCana.com - 19 mai 2016 - 09:06

Das 376 usinas de cana-de-açúcar em atividade no Brasil em 2015, 40% exportaram energia ao longo do ano passado para o Sistema Interligado Nacional (SIN). A participação da bioeletricidade na geração nacional foi de 4,1%, um crescimento sobre os 3,9% atingidos em 2014 (3,9%). Esse crescimento da bioeletricidade foi puxado pelas usinas sucroenergéticas, que tiveram um crescimento maior e injetaram 18,5% mais eletricidade no sistema, alcançando 2,5 GWméd.

Embora esses números tenham crescido ao longo dos anos, apenas 16% das usinas que comercializaram energia em 2015 tinham contratos obtidos por meio de leilões.

A partir dos resultados da eletricidade de cana-de-açúcar em 2015, leia também sobre:

- Dados da comercialização de energia por meio de leilões
- Flutuações do Preço de Liquidação das Diferenças (PLD)
- Investimentos em cogeração com financimanto do BNDES
- Participação da bioeletricidade para redução da emissão de gases de efeito estufa


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail