PUBLICIDADE
BN novacana 1300x150
Cana: Variedades

Com setor tradicionalista, novas variedades de cana demoram para emplacar


NovaCana - 27 out 2015 - 11:14

charge-003-canas-novas-mar14“É um setor extremamente tradicionalista. Isso, por si só, já é um impeditivo para a adoção de novas variedades”, afirma o diretor comercial do Centro de Tecnologia Canavieira (CTC), Luis Gustavo Dollevedo.

O conservadorismo do segmento faz com que exista a necessidade de se comprovar exaustivamente a capacidade de novas variedades ante as já utilizadas, um cenário que ganha ares cômicos como evidenciada na charge ao lado, publicado pela novaCana no ano passado. Soma-se ainda o fato de que a cana-de-açúcar tem uma longevidade relativamente grande e que o desenvolvimento das espécies leva um tempo considerável, a substituição das lavouras acaba se tornando bastante demorada.

Segundo o pesquisador da Embrapa Bioenergia, Hugo Molinari, há variedades com 20, 30 anos, que continuam figurando em larga escala nos canaviais brasileiros. Dependente de adaptação devido à biologia do material e, obviamente, de retorno financeiro, a mudança não está vindo como deveria. “Ainda se está ganhando dinheiro com essas variedades, além de que não é de um ano para o outro que uma nova espécie vai ocupar o mercado”, explica Molinari.

A seguir, a reportagem do portal novaCana.com mostra um panorama sobre a atualização varietal dos canaviais brasileiros e os desafios a serem enfrentados para a atualização do plantel, incluindo gráficos com:

- área plantada versus idade das variedades RB

- índices de concentração varietal (ICV) e de atualização varietal (IAV)

- o granho de produtividade da cana em comparação com outras culturas agrícolas

- os efeitos da colheita mecanizada sobre as impurezas da cana


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
Card image


x